Especialistas encontraram um novo app de espionagem, classificado como sofisticado, que monitora a câmera e até as mensagens do WhatsApp ou SMS de celulares Android. O aplicativo, capaz de acionar o microfone e transmitir dados de chamadas e documentos armazenados no celular, não chegou a ser cadastrado na Play Store, loja oficial do Google.

Celulares Android são vítimas de novo aplicativo malicioso.
Crédito: Wikimedia Commons/Reprodução

A descoberta foi anunciada pela empresa de segurança Zimperium e é capaz de acessar praticamente todos os dados e recursos do smartphone. A Zimperium faz parte do App Defense Alliance, grupo formado pelo Google para aprimorar a segurança do Android.

publicidade

O programa espião chega ao celular do usuário disfarçado de uma atualização de sistema e é instalado junto a outros aplicativos oferecidos em lojas alternativas. Depois de instalado, ele oculta seu ícone e desaparece da lista principal, dificultando sua remoção.

O que chama a atenção dos especialistas é a atuação ampla do programa para ter acesso aos dados do telefone. O app acessa a internet e recebe comandos de um servidor de controle, que indica quais são os dados que devem ser coletados. 

Leia mais:

Quais dados são coletados?

Entre as informações monitoradas estão todos os tipos de mensagens trocadas via SMS e apps como o WhastApp. Se o telefone estiver com acesso root, o espião “enxerga” o banco de dados inteiro, inclusive mensagens apagadas.

Todo o conteúdo de qualquer tipo de notificação também é exposto, assim como o histórico de chamadas efetuadas e recebidas; a lista de contatos, o histórico de navegação e os favoritos dos navegadores; e os dados gerais do aparelho, incluindo tudo que está instalado nele, as estatísticas de armazenamento e a área de transferência.

Os dados de localização do GPS também podem ser monitorados. O microfone e câmera do aparelho se tornam capazes de gravar chamadas, tirar fotos e gravar vídeos, que são exportados em miniatura para reduzir o consumo de dados. O aplicativo também acessa documentos em arquivo PDF e Microsoft Office com menos de 30 MB.

O surgimento do novo app de espionagem reforça as recomendações de segurança para usuários de Android: evitar lojas não oficiais e não realizar processo de “root”, já que o mecanismo potencializa as capacidades de apps maliciosos.

Fonte: G1

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!