EnglishPortugueseSpanish

Nesta terça-feira (6), a gigante Samsung divulgou as previsões de seu relatório financeiro do primeiro trimestre de 2021. De acordo com as estimativas, o lucro da companhia sul-coreana correspondeu às expectativas, cresceu 44% e atingiu um superávit de US$ 8,32 bilhões, muito em função do aumento de vendas de smartphones e TVs.

Para os analistas de pesquisa da Counterpoint, o provável resultado positivo da Samsung foi fortemente impactado pelo sucesso do Galaxy S21. Não à toa, o smartphone superou a versão anterior por uma margem de dois para um durante as seis primeiras semanas de lançamento, fator que disparou o lucro operacional de US$ 895 milhões para US$ 4 bilhões.

publicidade

Outra “tacada de mestre” da empresa sul-coreana foi ter lançado o Galaxy S21 com um preço inicial US$ 200 mais baixo do que o Galaxy S20. Isso potencializou ainda mais as vendas do novo carro chefe da fabricante.

Por conta da quarentena imposta pela pandemia de coronavírus, também foi observada uma alta nas vendas de TVs e eletrodomésticos da Samsung. Juntas, as operações podem ter resultado em um lucro aproximado de US$ 895 milhões.

Smartphone Galaxy S21 da Samsung
Lançamento do Samsung Galaxy S21 impulsionou ganhos da empresa sul-coreana durante o primeiro trimestre de 2021. Foto: Samsung/Divulgação

Leia mais:

Lucro com a produção de chips cai

Já na divisão de chips da Samsung, os analistas acreditam que o lucro tenha alcançado a marca de US$ 3,2 bi, o que representa uma queda de 20% no segmento. A baixa pode ser explicada pelo aumento de gastos com a produção doméstica, bem como as perdas observadas em sua fábrica no Texas (EUA), após uma paralisação em fevereiro por conta de problemas com energia.

No entanto, a situação poderá ser diferente em um futuro próximo. Isso porque analistas estimam que a Samsung vai investir US$ 8,9 bilhões em seu negócio de fabricação de chips neste ano. E como há uma escassez de componentes no mercado por conta da pandemia do coronavírus, a empresa sul-coreana poderá observar superávits maiores neste segmento.

“Os preços [dos chips e componentes] devem subir ainda mais no trimestre atual devido à sólida demanda por servidores”, destacou o analista Park Sung-soon da Cape Investment & Securities.

Fonte: Reuters