Zhang Yazhou é uma manifestante chinesa que se notabilizou por protestar contra a Tesla no Salão do Automóvel de Xangai no último dia 19 de abril. Agora, ela está processando a montadora de Elon Musk e seu vice-presidente de operações globais, Tao Lin, por difamação. 

Em sua manifestação, entre outras coisas, Yazhou exigia uma indenização de 50 mil yuans (R$ 40.473,79) como compensação por uma suposta angústia mental causada pela empresa após um acidente.

De acordo com a Tesla, os freios do Model 3 dela falharam, o que causou um acidente que, segundo ela, “quase resultou na morte de toda a sua família”. As informações são do portal americano especializado em veículos elétricos, InsideEVs

Em sua conta na rede social Weibo, que é uma versão chinesa do Twitter, a Tesla alegou que Zhang era a culpada pelo acidente. A manifestante não gostou do fato de a empresa ter divulgado os registros de dados do seu carro no momento do acidente. Além disso, ela também reclama do fato de Lin tê-la acusado de ser “muito profissional” em seu protesto e que alguém poderia ter forjado o acidente. 

publicidade

Novo processo

No processo por difamação, Yazhou pede 10 mil yuans (R$ 8.086,86) da Tesla Xangai, da Tesla Pequim e de Tao Lin como pessoa física. Além disso, ela também exige outros 20 mil yuans por uma demanda que não foi divulgada pela imprensa chinesa.

Ela também pede que as empresas e o executivo se retratem de suas alegações em um pedido público de desculpa por escrito feito em mídia de massa e também no Weibo, além do pagamento dos custos do processo.

Zhang Yazhou acusa os três denunciados de não ter negociado ativamente com ela ou dado explicações satisfatórias sobre a qualidade de seu produto. Ela também alega que a empresa não busca a verdade dos fatos ou foca na satisfação dos clientes. 

Zhang ainda diz que os três “fizeram declarações falsas publicamente do nada e violaram os fatos para criar uma imagem negativa dela”. Além de ter “espalhado amplamente essas declarações na Internet, o que enganou seriamente a sociedade”. Para ela, tudo isso teria rebaixado sua avaliação social, o que a deixou sujeita a ataques virtuais. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!