Não satisfeita com toda a poluição dentro do planeta, a humanidade também deixa rastros ao redor da Terra, e a quantidade de lixo espacial em órbita de nosso planeta aumenta quase que diariamente. Para tentar mitigar o problema, o bilionário sul-africano Elon Musk sugeriu usar a Starship.

No último sábado (3), um seguidor questionou o CEO da SpaceX se a empresa pensou em algum modo de recolher fragmentos da órbita. Afinal, o excesso de lixo espacial pode prejudicar o lançamento de foguetes no futuro, além do perigo que representa para os astronautas.

publicidade

Leia mais:

“Nós podemos voar com a Starship pelo espaço e engolir os destroços movendo a porta de carga”, respondeu Elon Musk. A espaçonave está sendo desenvolvida para múltiplos usos, do lançamento de satélites a missões tripuladas ao espaço, e eventualmente até Marte.

Quando em órbita, a Starship pode uma porta gigantesca, como o bico de um pássaro, para liberar cargas úteis em seu interior. É justamente esse mesmo mecanismo que poderá ser usado para recolher o lixo espacial. A “baia” de carga tem cerca de 9 metros de diâmetro.

Essa não foi a primeira vez que a ideia foi lançada. Em outubro do ano passado, Gwynne Shotwell, presidente e COO da SpaceX, afirmou que poderia ser possível lançar a nave para chegar até esses restos vagando em órbita e recolher o lixo.

Starship SN15 é mostrada alçando voo em teste feito pela SpaceX
A Starship é desenvolvida para levar missões até Marte. Imagem: SpaceX/Divulgação

“Não vai ser fácil, mas acredito que a Starship oferece a possibilidade de fazer isso e estou muito animada com isso”, destacou a COO da SpaceX, em entrevista à revista Time.

Atualmente, a órbita da Terra tem mais de 27 mil fragmentos de variados tamanhos rastreados pela rede de vigilância espacial global do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. Recentemente, um desses destroços atingiu um braço robótico da Estação Espacial Internacional (ISS).

Via: Futurism

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!