E se todos os indivíduos do sexo masculino do mundo morressem, exceto um deles? Essa é a premissa de ‘Y: The Last Man‘, nova série da FX/Hulu que estreia no dia 13 de setembro nos EUA. Baseada nos quadrinhos da DC Comics, a adaptação televisiva será exibida no Brasil pelo Star+ e ganhou hoje o seu primeiro trailer. Confira a prévia:

Escrita por Brian K. Vaughan, e desenhada por Pia Guerra, a HQ apocalíptica foi publicada em 60 edições entre 2002 e 2008. O título saiu originalmente pelo selo Vertigo, da DC Comics, dedicado a quadrinhos considerados para públicos mais maduros, a exemplo de ‘Sandman‘, Preacher’ e ‘Sweet Tooth‘. No Brasil, a revista foi traduzida como ‘Y: o Último Homem’ e publicada pela editora Panini.

publicidade

Assim como na HQ, série acompanha Yorick Brown (Ben Schnetzer), o único homem que sobreviveu após a súbita morte de todos os seres vivos da terra com o cromossomo Y. Além dele, única outra criatura do sexo masculino sobrevivente é seu macaco de estimação, Ampersand.

Yorick e Ampersand na versão em quadrinhos pelo traço da desenhista Pia Guerra. Crédito: DC Comics/Divulgação

Enquanto busca sobreviver nesse ambiente hostil, Yorick conta com o suporte da Agente 355 (Ashley Romans), que se encarrega de proteger o jovem. O núcleo principal de personagens ainda conta com a mãe de Yorick, Jennifer Brown (Diane Lane), sua irmã, Hero (Olivia Thirlby).

Desenvolvimento conturbado

Até ser finalmente transposta para a TV, a HQ passou por um processo conturbado em sua adaptação. Primeiro, seus direitos foram adquiridos pela New Line, que faria um filme, tendo como diretor mais cotado D.J. Caruso (‘Paranoia’).

Posteriormente, o projeto virou série televisiva, mas o episódio piloto, gravado em 2018, foi descartado após a saída dos showrunners originais. Quem está à frente da atração agora é Eliza Clark, que também escreve alguns dos episódios da primeira temporada e é mais conhecida pelo trabalho como roteirista de ‘The Killing’.

Dádiva ou maldição?

No cenário desolador de ‘Y: The Last Man’, mais da metade da população da Terra foi morta e o mundo entra em caos, ainda mais pelo fato de a maior parte das lideranças globais serem homens. Outro aspecto que contribui para a desordem está relacionado com a questão de indivíduos do sexo masculino também estarem prioritariamente à frente de atividades e serviços essenciais como indústrias de construção, de geração de energia etc.

Poster promocional da série televisiva. Crédito: FX/Divulgação

Como único sobreviventes do sexo masculino, Yorick e Ampersand viram alvos dos mais diferentes grupos. Há cientistas que consideram os dois a chave para decifrar o estranho incidente de varreu o sexo masculino da mapa. Já uma parcela sai ao encalço deles por defenderem que o mundo deve recomeçar povoado apenas por mulheres. E há também quem enxergue em Yorick a única possibilidade de evitar o fim da espécie humana.

Leia também: