No último domingo (22), o furacão Henri atingiu o nordeste dos EUA, provocando enormes estragos, como inundações e danos à rede elétrica. Antes de ser rebaixado à condição de tempestade, Henri foi rastreado por satélites e acompanhado pelos astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS), que, estarrecidos, observavam todas as etapas do fenômeno.

Henri, que alcançou o status de furacão categoria 1 no sábado (21) atingiu a costa próximo à cidade de Westerly, no Estado de Rhode Island, por volta das 12h15 (horário local), segundo informou o Centro Nacional de Furacões.

publicidade

Astronautas da Estação Espacial Internacional avistaram furacão Henri da órbita no sábado

“Acabamos de sobrevoar a costa leste e ver o furacão Henri”, escreveu a astronauta da Nasa Megan McArthur no Twitter, enquanto compartilhava uma foto da tempestade vinda do espaço. “Fiquem seguros, amigos”, disse McArthur, que faz parte da tripulação da ISS.

Alguns dias antes, o satélite meteorológico Goes-East rastreou a aproximação de Henri à costa leste americana, assim como monitorou a do furacão Grace, que atingiu o México na península oriental de Yucatan na quinta-feira (19). Um vídeo do satélite mostra as duas tempestades se agitando no Atlântico.

O satélite Terra, da Nasa, avistou Henri no Atlântico na sexta-feira (20), enquanto ele se fortalecia como uma tempestade tropical. “Na ocasião da imagem, Henri estava localizado a cerca de 640 quilômetros a sudeste de Charleston, Carolina do Sul, e se movia em direção ao noroeste”, descreveu Kathryn Hansen, da Nasa. “Henri estava tímido quanto ao status de furacão categoria 1 na época”, acrescentou ela.

Leia mais:

Primeiro furacão na região em quase três décadas

Henri é o primeiro furacão a atingir a região da Nova Inglaterra, no litoral atlântico, em quase 30 anos. O último a atingir o local foi o furacão Bob, em 1991, enquanto Long Island foi atingida pelo furacão Gloria em 1986, de acordo com o New York Times. 

No domingo, às 8h, no horário local (9h, pelo horário de Brasília), estava a 65 quilômetros ao sul-sudeste de Montauk Point, Nova York, com ventos máximos sustentados de 70 mph (110 km/h), de acordo com o Centro Nacional de Furacões.

Avisos de perigo de furacão foram dispostos na área de Long Island e na costa sul da Nova Inglaterra, assim como alertas sobre tempestade e inundações. 

Na tarde de domingo, Henri foi rebaixado para a categoria de tempestade tropical, mas as chuvas continuaram afetando a maior parte da região.

Com informações do Space.com

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!