Steve Wozniak, co-fundador da Apple, entrou para o seleto grupo de ricaços que são proprietários de empresas espaciais. “Woz” revelou pouco sobre sua empresa espacial, para ser mais exato, sabemos apenas que a companhia vai se chamar Privateer, ou “corsário”, em tradução livre.

O anúncio foi feito pelo próprio Wozniak, por meio de sua conta no Twitter. A empresa foi descrita como “uma empresa espacial privada que está começando, ao contrário de outras”. O tuíte incluía um link para um vídeo enigmático no YouTube, que é encerrado com a frase: “o céu não é mais o limite”.

publicidade

Na época das Grandes Navegações, os corsários eram quase como piratas, mas com procurações dos reinos para atacar e saquear navios. Porém, apesar de ter esse nome, a empresa espacial de Woz não vai roubar a tecnologia da Blue Origin ou da SpaceX com autorização de algum governo.

Na verdade, o vídeo passa uma mensagem que pode ser facilmente entendida como um convite à cooperação. Uma narração épica diz que a exploração espacial não é uma corrida, uma competição ou um jogo, já que não somos uma pessoa, uma empresa ou uma nação, mas um planeta.

Uma parte do anúncio, porém, pode ser a resolução do mistério. O vídeo diz que a Privateer Space está “trabalhando para manter o espaço seguro e acessível para toda a humanidade”. Isso pode significar que a empresa pode ter como foco a tecnologia militar para proteger ativos no espaço.

Fora da curva

Contudo, dado o histórico de Steve Wozniak no mundo dos negócios, seria um pouco estranho que o carismático co-fundador da Apple investisse em uma empresa espacial. O empresário é um notório entusiasta de iniciativas ambientais e empresas de software aberto.

Leia mais:

Em 2020, Woz lançou uma empresa chamada Efforce, que tem como objetivo angariar financiamento para projetos que sejam ecologicamente corretos. Portanto, pode se tratar também de uma empresa focada em turismo espacial, mas que use alternativas com menos emissões de carbono.

Porém, alguns dos segredos serão revelados nesta terça-feira (14) durante a Conferência de Tecnologias de Vigilância Óptica e Espacial Avançada de Maui (Amos), que será realizada em Maui, no Havaí.

Via: Futurism

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!