Testamos na última semana o novo Galaxy Watch 4, smartwatch da Samsung com o Wear OS e a interface Watch One UI, lançado ontem (15) no Brasil ao lado do Galaxy Watch 4 Classic e os dobráveis Z Fold 3 e Z Flip 3. Esse é o smartphone perfeito para qualquer um que use um smartphone Galaxy, com o qual conta com uma ótima integração. Caso você use iOS, não adianta nem se animar, pois ele não é compatível, e mesmo para outros celulares Android, ele tem algumas limitações, como o widget de música não ser compatível, pelo menos até o momento.

De qualquer forma, o relógio em si é muito interessante. O modelo que testamos é o de 44 mm, com tela de 1,4 polegadas, mas a Samsung tem versões menores com tela de 1,2 polegada. A pulseira de 20 mm é padrão, você pode trocar por qualquer outra do mesmo tamanho.

publicidade

Leia também

Navegação na tela

A navegação no relógio é bem simples, ao deslizar o dedo de baixo para cima, você abre a lista de apps, de cima para baixo, os ajustes do sistema, do lado direito, para abrir as notificações, do lado esquerdo, os widgets. É bem simples e intuitivo. O botão lateral de cima serve para voltar para a home, e o de baixo, para voltar nos menus internos.

Mas, nada é perfeito, e a navegação nos menus internos acontece em uma área na lateral da tela, que você desliza para o lado. Não é a solução mais elegante, mas funciona. No Watch Classic 4, a Samsung incluiu uma borda sensível ao toque para fazer essa função, algo que deve ser bem mais intuitivo, mas estamos falando de um smartwatch mais caro.

Além disso, o Galaxy Watch 4 tem outro problema que incomoda bem mais. Ao serem pressionados por mais tempo, o de cima abre o Bixby e o debaixo, o Samsung Pay, mas infelizmente não é possível trocar esses dois recursos pelo Google Assistente e Google Pay, o que mostra o quanto esse relógio tem uma relação simbiótica e nem sempre tão saudável com o ecossistema Galaxy da Samsung.

Novo Wear OS com One UI Watch

O Wear OS adaptado pela Samsung com a interface One UI Watch é bem rápido e eficaz, um dos destaques dos novos relógios. O desempenho é fluido, sem falhas ou interrupções, graças ao encontro entre o processador Exynos W920 de 5nm e o Wear OS adaptado pela Samsung

Agora é possível instalar aplicativos da Play Store no seu relógio, seja diretamente nele ou no seu smartphone conectado. É possível usar o Watch 4 com outros dispositivos Android, instalando o app Samsung Wearable, e demais apps que são padrão da Samsung, como Samsung Pay, Samsung Health e etc, mas como eu disse, alguns recursos não vão funcionar, como o widget de músicas.

No app Wearable, é possível buscar o seu relógio, e inclusive tocar um áudio, o que é muito útil caso você tenha perdido ele dentro de casa. Nele, também dá para configurar as faces do relógio, widgets, recursos de acessibilidade e muito mais.

Novos sensores

Galaxy Watch 4

O Watch 4 também conta com o novo sensor BioActive da Samsung, que tem uma função três em um, funcionando como sensores de frequência cardíaca óptica, cardíaco elétrico e análise de impedância bioelétrica (BIA). Esse sensor biométrico permite não só medir a porcentagem de gordura corporal e massa muscular, mas também fazer sua bioimpedância (BIA) e medir a oxigenação sanguínea. O smartwatch também mede os batimentos cardíacos e faz um ECG.

Vale sempre lembrar que esses diagnósticos não são profissionais, e assim devem ser usados apenas como referência. De qualquer forma, dá para acompanhar por alto como vai sua saúde e forma física, com medições de músculo esquelético, taxa metabólica basal, água corporal. As medições são feitas com o relógio no pulso, usando os dois dedos da outra mão.

Monitoramento do sono

O monitoramento do seu sono é feito com uma combinação entre a medição de oxigênio no seu sangue com outros fatores como a quantidade de roncos. Sim, o relógio pode ser usado em conjunto com os microfones do seu smartphone para monitorar até isso, basta deixar o celular voltado com a parte de baixo ao lado do seu rosto enquanto você dorme, posicionado em uma superfície plana como uma mesinha de cabeceira.

Resistência

O Galaxy Watch 4 é à prova d´água 5 ATM e também poeira, com resistência IP68. Para usar ele na piscina, é preciso acionar o modo de natação, que prepara o relógio para ser submergido. Após, um botão expele a água de dentro do smartwatch, e deixa ele pronto para o uso normal. Além disso, ele é bem resistente a impactos e choques, com certificação militar MIL-STD-810G, e tela protegida pelo vidro Gorilla Glass DX.

Suporte a 95 atividades físicas

Galaxy Watch 4

A lista de exercícios físicos suportados pelo Watch 4 é extensa, são 95 atividades, mas com apenas uma semana de testes, só consegui mesmo a caminhada. O detalhe interessante é que o smartwatch é inteligente o bastante para parar o programa caso você tenha que esperar um sinal abrir, ou pare para tomar uma água, por exemplo.

Diferença entre modelos

Apesar da diferença de tamanho básico, o Watch 4 tem modelos e 40 e 44 mm, e o Watch 4 Classic, de 42 e 46 mm, as telas são as mesmas, nos modelos menores de 1,2 polegada, e nos maiores, de 1,4 polegada. O modelo que testamos pesa 30,3 gramas, mas a versão menor do Watch 4 é mais leve (25,9 gramas) e o modelo Classic é mais pesado (46,5 gramas e 52 gramas, dependendo do tamanho da tela).

A outra grande diferença entre os dois modelos é externa, o Galaxy Watch Classic 4 tem uma borda física giratória, e um corpo de aço inoxidável. O Watch 4 é feito de alumínio. Ambos contam com vidro Gorilla Glass DX.

Integração com Galaxy Buds 2

Quem tem um fone Galaxy Buds 2 pode controlar os ajustes básicos de cancelamento de ruído no Galaxy Watch 4 ou 4 Classic, em um app próprio Buds. As chamadas usam três microfones em cada fone, e funcionam bem para reduzir os ruídos externos.

Preços

Eles custam a partir de R$1.999 pelo modelo de 40 mm, R$2.299 pelo mesmo tamanho, mas com 4G LTE, ou o de 44 mm, que só tem versão LTE, por R$2.199. Os Watch 4 Classic custam mais caro, R$2.999 pelo modelo de 46 mm sem LTE, ou R$3.099 pelo de 42 mm com LTE ou R$3.299 pelo de 46 mm com LTE. As telas são iguais nos Watch 4 e Watch Classic 4, os modelos menores com tela de 1,2 polegada, e os maiores, de 1,4 polegada.

Conclusão

Com novos sensores, um design bonito e leve, e um sistema bem ágil e responsivo, o novo Galaxy Watch 4 é uma ótima opção para quem já tem um smartphone Galaxy, e está acostumado com o Samsung Health, Samsung Pay e até com o Bixby. Para outros usuários Android, talvez valha a pena esperar por um smartwatch mais aberto, ainda que o novo Watch 4 tenha suporte a apps de terceiros e a própria Play Store, ainda existem alguns problemas que impedem que o usuário aproveite tudo o que ele tem a oferecer.

De qualquer forma, o relógio tem um ótimo potencial, desde que a Samsung resolva afrouxar um pouco o seu rígido controle, e permita que os usuários usem o assistente e o sistema de pagamentos por aproximação que quiserem. Fica aqui a minha torcida para que isso eventualmente aconteça.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!