Os criadores da “Wayback Machine”, uma ferramenta que permite observar como uma página web estava em um determinado momento, fizeram um exercício de “futurologia” e criaram a “Wayforward Machine”, com o objetivo de tentar imaginar como será a internet em 2046.

Assim como a Wayback Machine, a Wayforward Machine também é uma iniciativa da Internet Archive, uma organização sem fins lucrativos que busca ser uma espécie de museu em tempo real da internet. A entidade nasceu em 1996 e conta com nada menos do que 617 bilhões de páginas, e contando.

publicidade

Como uma espécie de comemoração dos 25 anos do Internet Archive, a entidade que permite aos usuários “voltar no tempo”, quis fazer com que as pessoas “viajassem para o futuro”. Mais precisamente, mais 25 anos no futuro, até o ano de 2046.

Meio “bleh”

O Olhar Digital testou a Wayforward Machine, mas o resultado não é tão legal quanto pode parecer. Pessoalmente, a minha sensação foi a mesma que eu tive quando assisti “Black Mirror: Bandersnatch” na Netflix, no longínquo ano de 2018, até que é bacana, mas poderia ser melhor.

Ferramenta Wayforward Machine
Página inicial da ferramenta Wayforward Machine. Crédito: Internet Archive/Divulgação

O primeiro passo para usar a ferramenta é digitar a URL de um site. A expectativa era de encontrar uma versão modificada de um site, algo como o globo.com de 2030, brincadeira que foi bem popular na blogosfera há mais de 10 anos. Mas encontramos caminhos diferentes para um mesmo destino.

A URL digitada no Wayforward Machine, no fim das contas, não faz a menor diferença. O retorno é uma versão borrada da página acessada e uma série de pop-ups que pulam na tela denotando um futuro distópico, livremente inspirado em “1984”, de George Orwell, e com uma internet bastante controlada.

Ferramenta Wayforward Machine
Wayforward Machine imagina um futuro distópico para a internet. Crédito: Internet Archive/Divulgação

Não é bem uma ferramenta…

Ou seja, o objetivo é bastante claro, no fim das contas, não se trata de uma ferramenta que “imagina a internet do futuro”, mas um aviso sobre os riscos que governos e grandes corporações representam para uma internet livre e com informações de qualidade e gratuitas.

No Twitter, o Internet Archive criou uma conta chamada “IA2046”, que desenvolve uma espécie de roteiro que vai se desdobrando anualmente até o cenário apresentado quando acessamos a Wayforward Machine.

No fim, era propaganda…

O anúncio interativo é parte da campanha #EmpoweringLibraries, ou “Empoderando Bibliotecas”, em tradução livre. De acordo com a organização, o objetivo da campanha é “lutar por um mundo onde as bibliotecas e os alunos tenham autonomia por meio do acesso à informação”.

#EmpoweringLibraries é a resposta da Internet Archive a um processo movido por quatro editoras dos Estados Unidos, que acusam a organização de armazenar cópias digitalizadas de livros protegidos por direitos autorais em um outro site, o Open Library.

Leia mais:

A iniciativa angariou o apoio de outros grupos e empresas que lutam por direitos digitais. Entre eles, estão alguns pesos pesados, como a Mozilla e a Wikimedia Foundation, dona da Wikipédia. Além de entidades como a Electronic Frontier Foundation (EFF) e a Fight for the Future.

Via: Ars Technica

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!