O Facebook é certamente a empresa mais empolgada com o conceito de metaverso. Porém, apesar de ser o mais animado e vocal, Mark Zuckerberg não é o único de olho no metaverso. Outras empresas de tecnologia, como Epic Games, Microsoft e Roblox também têm planos para esse universo digital.

Para se ter uma ideia, o Facebook mudou o nome de sua controladora. Parte dessa mudança foi motivada por uma séria crise de imagem. Contudo, o nome escolhido por Zuckerberg, Meta, faz clara referência ao metaverso, mostrando que essa deve ser a menina dos olhos da empresa para o futuro.

publicidade

Porém, outras empresas também já estão de olho neste universo virtual. E um ramo que tem muito a ganhar com o metaverso é o dos games. De olho nisso, a Epic Games, desenvolvedora do Fortnite, já pensa em como o Metaverso vai fazer com que seu principal produto seja ainda mais interessante.

Epic Games e seu “Fortnite anabolizado”

Travis Scott no Fortnite
Rapper Travis Scott fez show para mais de 14 milhões de jogadores no Fortnite. Crédito: Epic Games/Divulgação

Hoje, o Fortnite já é uma espécie de grande plataforma digital. Além das batalhas, alguns eventos já foram organizados dentro do jogo, incluindo shows com artistas consagrados da música pop. Nomes como Travis Scott, Ariana Grande e Steve Aoki já fizeram apresentações dentro do game.

A intenção da Epic Games é tornar isso ainda maior com o metaverso, que promete ser uma mescla do mundo real com o virtual. Isso inclui a maior quantidade possível de usuários, o que é uma das motivações da briga judicial da empresa com a Apple.

Roblox e o metaverso mais real

Além de ser um jogo em si, 'Roblox' serve de plataforma para desenvolvedores independentes. Roblox Corporation/Divulgação
Roblox imagina seu metaverso como um ambiente em que a comunicação entre os usuários seja parecida com o mundo real. Imagem: Roblox Corporation/Divulgação

Outra gigante dos games tem uma visão parecida com a da Epic, a Roblox Corporation. Porém, a empresa quer que o metaverso seja um ambiente em que os usuários possam se reunir em diferentes ambientes virtuais. Nesses locais, deve ser possível aprender, trabalhar, criar e socializar.

A intenção da empresa com o metaverso é tornar a comunicação dentro de Roblox mais natural. Para isso, são estudados sistemas que simulam gestos da vida real, como expressões faciais mais dinâmicas e chats de voz com áudio em 3D, recursos que já estão em testes.

Metaverso de negócios da Microsoft

Realidade aumentada conceito
Microsoft enxerga o metaverso como um local para fazer negócios. Crédito: Shutterstock

Enquanto as empresas de games pensam no metaverso como um ambiente de lazer e entretenimento, a Microsoft enxerga esse novo universo como uma nova oportunidade de negócios. Para a empresa fundada por Bill Gates, o metaverso seria uma espécie de “paraíso digital capitalista”.

Leia mais:

Para a Microsoft, o metaverso será um local em que será possível simular lojas com prateleiras sempre cheias, e fábricas com linhas de produção com problemas que são resolvidos automaticamente. Para a empresa, tudo poderá ser digitalizado, o que deve proporcionar novas oportunidades de negócio.

A Microsoft enxerga o metaverso como uma espécie de simulação do mundo real, em que os profissionais poderão errar em seus projetos, analisar situações e prever acidentes, mas tudo isso com a segurança do mundo virtual, ou seja, sem o risco de consequências reais.

Via: Terra

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!