Depois de três adiamentos, parece que, finalmente, a missão Crew-3 da SpaceX será lançada. Se o clima colaborar e nenhum dos tripulantes apresentar um problema de saúde – e não havendo qualquer outro empecilho – a nave Crew Dragon Endurance decola nesta quarta-feira (10), às 23h03 (horário de Brasília), rumo à Estação Espacial Internacional (ISS).

Tripulação da missão Crew-3 dentro da espaçonave Crew Dragon Endurance: Matthias Maurer (ESA), Tom Marshburn (Nasa) Raja Chari (Nasa) e Kayla Barron (Nasa). Imagem: SpaceX

Essa será a terceira missão operacional tripulada da SpaceX para a Nasa com destino à ISS e a quarta para o laboratório orbital (considerando a missão de demonstração Demo-2). No total, será o quinto voo tripulado da empresa, contando com a missão civil Inspiration4.

publicidade

Até o momento, todos esses lançamentos foram bem-sucedidos e seguros para os astronautas a bordo. Mas, todo voo espacial é naturalmente arriscado, então as equipes em solo ainda precisam estar sempre preparadas para o pior.

Daniel Forrestel, gerente de integração de lançamento da Nasa, trabalha nas missões tripuladas da SpaceX para a agência e, nos dias de decolagem, atua como diretor de resgate de lançamento.

Ele conversou com o site Space sobre as expectativas em relação à missão Crew-3. Na entrevista, Forrestel falou sobre o relacionamento bem-sucedido entre a Nasa e a SpaceX, a importância das missões tripuladas para a ciência e o quanto esses voos podem ajudar a preparar a agência para levar humanos de volta à Lua. Entre outros assuntos, também explicou sobre as missões de resgate e como sua equipe se prepara para eventuais emergências na plataforma.

“Antes do lançamento, meu trabalho é garantir que todas as operações que você vê no dia do lançamento ocorram sem problemas. É uma coreografia entre muitos jogadores e parceiros da SpaceX e da Nasa para todos aqui no Kennedy Space Center”, disse Forrestel.

“No dia, faço a transição para ser o diretor de resgate do lançamento”, explica. “Portanto, estou encarregado de uma equipe que, em caso de emergência na plataforma, garante que a tripulação e a equipe de fechamento da SpaceX saiam com segurança”. A “equipe de fechamento” é responsável por fechar a cápsula depois do embarque dos astronautas. Nas transmissões da SpaceX é fácil identificá-los: eles vestem uniformes e toucas pretas, com números nas costas.

Leia mais:

SpaceX Crew-3 leva a mais preciosa das cargas: vidas humanas

Para Forrestel, a pressão sobre esse papel no dia do lançamento é enorme porque essas missões transportam vidas humanas, que são a carga mais preciosa de todas. “É alta pressão”, disse ele. “Você está esperando lá, pronto para ir a qualquer momento se algo der errado”.

Ele diz que todos os envolvidos nas missões de resgate ficam com os nervos à flor da pele. “Posso dizer que certamente há nervosismo entre as pessoas da minha equipe e eu”, afirmou. “Nós já falamos com a equipe, demos a eles algumas instruções de última hora e eles certamente parecem prontos para ir e entendem o que precisa ser feito”.

Obviamente, espera-se que esse lançamento seja um sucesso, como seus antecessores, mas os membros da equipe de resgate precisam estar prontos para fazer o que for necessário caso as coisas deem errado.

Dessa forma, eles passam por treinamentos com bastante antecedência para que, aconteça o que acontecer no dia do lançamento, sejam capazes de atuar rapidamente e da melhor forma possível.

“Treinamos para isso”, disse Forrestel. “Fazemos ensaios em que fingimos que algo está errado na torre e praticamos o envio de equipes de resgate para socorrê-los”.

No entanto, Forrestel e sua equipe sempre esperam que toda essa adrenalina fique restrita aos ensaios.  “Brincamos que fazemos todo esse treinamento, mas que esperamos que nosso trabalho seja o mais entediante possível no dia do lançamento”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!