A SpaceX revelou hoje (12) uma nova versão da antena da Starlink, seu serviço de internet via satélite que, recentemente, deixou seu status de “beta” para se tornar um produto oficialmente comercializado em 12 países. Não, o Brasil não está nessa lista – ao menos por enquanto.

A nova antena tem um design retangular e é menor em proporções e peso. Segundo a SpaceX, essa é uma de suas vantagens: ela ocupa menos espaço e, por usar menos materiais em sua construção, é mais barata de ser produzida – isso não implica, contudo, em um barateamento do serviço de internet da empresa, assunto esse que não foi discutido na divulgação. 

publicidade

Leia também

Imagem mostra a nova antena da Starlink desmontada
Novo design da antena da Starlink: versão retangular é menor e mais leve, com mais opções de instalação e aterramento (Imagem: SpaceX/Divulgação)

Comparada à sua predecessora, a nova antena da Starlink parece vir com algumas vantagens: embora ela não tenha um conector Ethernet (para o caso do usuário querer conectar dispositivos via cabo), ela parece ser compatível com vários tipos de haste para montagem, de acordo com o guia de instalação. A geração anterior só suportava um tipo.

Isso inclui uma modalidade de antena “aterrada”, onde a haste é instalada diretamente no solo, depois de uma escavação não muito profunda.

Vale lembrar que essa não é a antena que poderá ser utilizada em barcos e aviões, como a SpaceX ressaltou desejar criar em agosto deste ano.

A versão retangular da antena está disponível para encomenda “para novos assinantes nos Estados Unidos”, mas não a pronta entrega. A SpaceX recentemente admitiu que atrasos na oferta de silício para a montagem de equipamentos e diversos tipos de componentes afetou a indústria de manufatura – o que inclui a montagem das antenas novas e antigas da companhia.

Mais além, conforme o Olhar Digital mencionou ontem (11), um problema na atualização feita no site da Starlink vem causando atrasos nos pedidos pendentes de clientes: quem já estava na lista de espera antes do update e foi revisar endereços, viu seu pedido ser jogado para o final da fila de entrega – em alguns casos, entregas previstas para dezembro de 2021 foram para o meio de 2022 ou, em situações mais extremas, 2023.

A SpaceX ainda não se pronunciou sobre o problema.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!