A escassez de componentes para produtos eletrônicos pode fazer mais uma vítima em 2022. O console Nintendo Switch é um dos videogames que deve ter uma redução em sua produção no ano que vem. Pelo menos, é o que prevê Shuntaro Furukawa, presidente da Nintendo.

O executivo da companhia alertou que o hardware pode estar em falta justamente pelos contínuos problemas com a fabricação e fornecimento de componentes, resultando em menos unidades entregues aos varejistas do mundo todo. Ele acrescentou ainda que as vendas da Black Friday e do natal consumiram boa parte do estoque disponível do Nintendo Switch.

publicidade

Leia mais:

“Não podemos dizer que fomos capazes de fornecer o suficiente para atender à demanda após a Black Friday”, disse o presidente da Nintendo em entrevista ao site de notícias japonês Kyoto NP. Tudo, claro, vai depender da demanda, mas Shuntaro Furukawa já adiantou que o impacto vai acontecer e não será possível suprir o mercado do modo que a companhia gostaria.

publicidade

No começo de novembro, há quase dois meses, a companhia de videogames já previa a redução de 20% na produção do Nintendo Switch em 2022 por causa da escassez mundial de chips. Essa crise é causada pela pandemia da Covid-19, e impacta muitas divisões da indústria, indo desde smartphones, tablets, computadores, eletrônicos, carros e até mesmo os games. 

Nintendo Switch. Imagem: Wachiwit / Shutterstock.com
O Nintendo Switch foi lançado em 2017 e está no meio do seu ciclo de vida. Imagem: Wachiwit / Shutterstock.com

O console híbrido foi lançado em 2017 e está, de acordo com Furukawa, no meio do seu ciclo de vida. “Já é o quinto ano desde o lançamento do Nintendo Switch, e a venda total de hardware ultrapassou 90 milhões de unidades. Reconhecemos que o sistema está no meio de seu ciclo de vida”, comentou o presidente da companhia, também em novembro.

publicidade

Até agosto, o Nintendo Switch era o console mais vendido do mundo por 33 meses consecutivos. A marca foi quebrada em setembro, pelo PlayStation 5, videogame de última geração da Sony. Mas, logo em seguida, o híbrido voltou ao topo e também conquistou o título de mais vendido em novembro, ficando com a liderança em 35 de 36 meses analisados.

Via: Destructoid / Kyoto NP

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!