A Nissan será a fornecedora de motores para a estreante McLaren Racing (que comprou a equipe Mercedes) para a nona temporada da Fórmula E, competição exclusivamente elétrica do automobilismo. Esse fornecimento será realizado até 2026, ao longo da Geração 3 (Gen 3), inspirada em caças a jato.

Assim, a equipe japonesa também verá seus motores na equipe britânica nas corridas que começam em janeiro de 2023. A colaboração também segue a aquisição da equipe de Fórmula E e.dams pela Nissan. Já a Mercedes deixou o esporte no ano passado para se concentrar no desenvolvimento de estradas, apesar de ter vencido a série naquela temporada.

publicidade

Leia também:

McLaren buscando os melhores

“O pioneirismo e o desejo de inovar são características que a Nissan e a McLaren Racing compartilham, tornando a parceria ideal para nós na Fórmula E, à medida que continuamos a eletrificar nossos veículos”, disse Ashwani Gupta, chefe da Nissan. Já Zak Brown, CEO da McLaren Racing, disse que, como sua equipe está sendo moldada para sua primeira temporada, ela está “naturalmente buscando as melhores parcerias e oportunidades em todas as frentes, com o aspecto técnico sendo uma das áreas-chave”.

Sobre a nova geração de carros de corrida, a FIA diz que ela é a mais rápida, mais leve, mais potente e mais eficiente já construída. Além disso, as atualizações de desempenho para os carros Gen3 serão entregues como atualizações de software diretamente para o sistema operacional avançado embutido no carro.

Outro ponto que vem sendo destacado para as novidades na Fórmula E tem a ver com sustentabilidade. Por exemplo, a pegada de carbono da Gen3 foi medida desde a fase de projeto, para informar todas as formas de redução tomadas e reduzir o impacto ambiental.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!