Nesta segunda-feira (27), a China enviou ao espaço a missão Gaofen-12 03, a bordo de um foguete Long March 4C, para uma órbita síncrona ao Sol. O lançamento aconteceu às 12h46 (pelo horário de Brasília), a partir do Centro de Lançamento de Satélites Jiuquan (JSLC).  

Na contagem geral, este foi o 22º lançamento da China em 2022, dos quais 21 foram bem sucedidos.

publicidade
Foguete Long March 4C, transportando o satélite Gaofen-12 03, decola do Centro de Lançamento de Satélites Jiuquan, no noroeste da China. Imagem: Wang Jiangbo/Xinhua

Gaofen (que significa “alta resolução”) é o nome de uma linha de satélites de sensoriamento remoto que faz parte do Sistema Chinês de Observação de Alta Definição da Terra (CHEOS), que começou em 2010.

O programa abrange setores como clima, vigilância global, proteção contra desastres e monitoramento e usa os mais diversos tipos de veículos aéreos e espaciais para cumprir esse objetivo.

Desde o lançamento do primeiro satélite Gaofen, em abril de 2013, mais de 20 outros foram lançados em uma variedade de tamanhos, órbitas e aplicabilidades.

Já o primeiro Gaofen-12 foi lançado em novembro de 2019. Em março deste ano, foi lançado o segundo dessa série, com seu objetivo descrito como “censo terrestre, planejamento urbano, disputas de direito terrestre, projeto de rede rodoviária, estimativa de culturas e prevenção de desastres”.

Leia mais:

Todos os satélites Gaofen-12 são equipados com sistemas de sensoriamento de alta resolução de micro-ondas em um nível de submetrômetro. O peso e o tamanho das cargas não são especificados. Para a missão desta semana, suspeita-se que a carga seja de satélites de radar.

Com capacidade de transportar até 4,2 mil kg para órbita baixa da Terra (LEO) e 2,8 mil kg para uma órbita síncrona ao Sol (SSO), o foguete de três estágios Long March 4C tem 45,8 metros de altura e 3,35 metros de largura, com uma massa de decolagem de cerca de 250 toneladas.

No primeiro estágio, de 28 metros de altura, o foguete tem uma massa de 182 toneladas, que consiste principalmente em combustível e oxidante e é alimentado por quatro motores YF-21C. 

O segundo estágio tem quase 11 metros de comprimento, com o mesmo diâmetro do primeiro estágio. Ele também usa a mesma combinação de propelente e tem um único módulo YF-24C instalado para propulsão e quatro motores vernier YF-23C que funcionam com o mesmo combustível do motor principal e permitem que o segundo estágio dirija no espaço. 

No último estágio, o diâmetro diminui para 2,9 metros. Ele tem 14,79 metros de altura e funciona com um único motor YF-40.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!