Em desenvolvimento pela United Launch Alliance (ULA) há sete anos, o foguete Vulcan Centaur deve, finalmente, fazer seu voo de estreia, após diversos adiamentos desde 2020.

Conforme anunciado pela ULA no X (antigo Twitter), o voo inaugural do veículo está marcado para 24 de dezembro, véspera de Natal – o que nos remete a outro lançamento que também foi muito aguardado: o do Telescópio Espacial James Webb, que decolou no mesmo dia, em 2021.

Leia mais:

Nanoarte brasileira e cinzas de atores de Star Trek 

O superfoguete será lançado da Estação da Força Aérea dos EUA, em Cabo Canaveral, na Flórida. Entre a carga útil, está o módulo lunar Peregrine, construído pela Astrobotic Technology para a NASA, além dos satélites de demonstração Kuipersat-1 e Kuipersat-2, da Kuiper Systems, subsidiária da Amazon. O Peregrine será responsável por depositar um “minimuseu” na Lua, que conta com uma nanoarte brasileira no acervo (saiba mais aqui).

publicidade

A missão, chamada Cert-1, também levará a bordo os restos mortais cremados de quatro pessoas ligadas à série original “Star Trek”. Um dos contratantes do voo é a empresa Celestis, especializada em lançamentos espaciais funerários há mais de 25 anos, que encapsulou as cinzas e uma amostra de DNA da atriz Nichelle Nichols, do roteirista e produtor Gene Roddenberry e sua esposa, a atriz Majel Barrett Roddenberry, além do ator James “Scotty” Doohan. 

Foguete de “próxima geração”

A ULA se refere ao Vulcan Centaur como um foguete de “próxima geração” que fornecerá maior desempenho e maior acessibilidade do que a linha atualmente em operação, que inclui o Atlas V.

Segundo a empresa, a véspera de Natal foi a data escolhida para o lançamento por causa da mecânica orbital e da disponibilidade da Deep Space Network, da NASA, para comunicações. Havendo necessidade de adiamento, datas de backup estão reservadas ainda em dezembro.