Você se interessa pela tecnologia de realidade virtual? Apesar de existir há alguns anos, essa tecnologia ainda é pouco acessível e envolta em mistério para a maioria das pessoas. 

Para aqueles que não estão familiarizados, a realidade virtual permite aos usuários mergulhar em ambientes digitalmente simulados, oferecendo uma experiência imersiva e interativa. 

Ao contrário do mundo real, onde interagimos fisicamente com objetos e pessoas, na realidade virtual utilizamos dispositivos como óculos ou capacetes especiais para nos transportar para universos digitais. 

Leia mais:

publicidade

Se você procura exemplos mais lúdicos sobre esse tema, o cinema há muito tempo imagina o possível impacto futuro dessa intrigante tecnologia. Inspirado nisso, listamos 8 filmes sobre realidade virtual para você conferir!

Jogador Nº 1 (2018)

Ready Player One (2018) / Credito: Warner Bros. Pictures (divulgação)
  • Disponível para assinantes do Amazon Prime Video e Max.

Com direção de Steven Spielberg, “Jogador Nº 1” é uma adaptação do livro de mesmo nome de Ernest Cline. O filme é situado em 2045, em um futuro distópico onde a maioria da população busca escapismo na realidade virtual de um jogo chamado OASIS. 

A história segue um jovem que se junta a outros jogadores em busca de um segredo deixado pelo criador do OASIS (Mark Rylance), que promete ao seu descobridor uma enorme fortuna.

O Passageiro do Futuro (1992)

The Lawnmower Man (1992) / Crédito: New Line Cinema (divulgação)
  • Disponível para assinantes do Oldflix.

Vagamente baseado em um conto de Stephen King, “O Passageiro do Futuro” é um filme de ficção científica com direção de Brett Leonard e com Jeff Fahey e Pierce Brosnan no elenco. 

Na história, um jardineiro com deficiência mental (Fahey) é utilizado como cobaia por um cientista (Brosnan) em uma experiência sobre os usos da realidade virtual para a melhora do desempenho cognitivo. 

Os experimentos aprimoram tremendamente a inteligência do rapaz, além de lhe conferir habilidades telepáticas e psicocinéticas. No entanto, a experiência sai do controle e o homem se torna instável e violento.

Assassino Virtual (1995)

Virtuosity (1995) / Crédito: Paramount Pictures (divulgação)
  • Não disponível nos streamings.

Também com direção de Brett Leonard, “Assassino Virtual” é um filme de ação e ficção com Denzel Washington e Russell Crowe. 

Na trama, um sistema de realidade virtual é projetado para treinar policiais em um futuro próximo. Nesse sistema, é criada uma entidade virtual de um serial killer (Crowe) que, inicialmente, é testada em prisioneiros. Contudo, o assassino virtual consegue escapar para o mundo real. 

Virtuosity (1995) / Crédito: Paramount Pictures (divulgação)

A partir daí, um ex-policial e prisioneiro (Washington) é designado para capturar a entidade em um acordo, por já ter experiência em enfrentá-la nos testes.

Tron – Uma Odisseia Eletrônica (1982)

Tron (1982) / Crédito: Disney+ (divulgação)
  • Disponível para assinantes do Disney+.

Cultuado por ser um dos primeiros a utilizar extensivamente efeitos especiais gerados por computador (CGI), “Tron” é um filme de ação e sci-fi estrelado por Jeff Bridges.

A história gira em torno de um programador e desenvolvedor de videogames (Bridges) que é digitalizado em um mundo virtual. Lá, ele encontra-se dentro de um mundo de desafios mortais.

O filme possui uma sequência: Tron – O Legado, de 2010.

Avalon (2001) 

Avalon (2001) / Crédito: Nippon Herald Films, A-Film Distribution (divulgação)
  • Não disponível nos streamings.

Uma coprodução entre Japão e Polônia, “Avalon” é um sci-fi dirigido por Mamoru Oshii (do cultuado anime em longa-metragem “Ghost in the Shell”). O filme é ambientado em um futuro próximo, onde um jogo de realidade virtual com temática militar chamado Avalon é um dos maiores vícios da sociedade. 

Com desafios que podem chegar a ser mortais, o jogo oferece recompensas em dinheiro aos vencedores, garantindo que os jogadores mais habilidosos se sustentem. 

A história segue Ash (Małgorzata Foremniak), uma das jogadoras mais habilidosas e famosas de Avalon, que se junta a um grupo de exploradores quando descobre o rumor de uma fase mais elevada.

eXistenZ (1999)

eXistenZ (1999) / Crédito: Alliance Atlantis, Momentum Pictures (divulgação)
  • Não disponível nos streamings.

Dirigido por David Cronenberg, “eXistenZ” é um intrigante filme de ficção científica e terror. O longa é ambientado no futuro, onde os dispositivos de jogos são biotecnológicos e se conectam de forma cirúrgica na espinha dos usuários. 

Na trama, uma renomada designer de jogos de realidade virtual (Jennifer Jason Leigh) apresenta sua mais recente obra: eXistenZ. Contudo, ela sofre um atentado de um grupo de fanáticos que são contra essa tecnologia. 

eXistenZ (1999) / Crédito: Alliance Atlantis, Momentum Pictures (divulgação)

Com a possibilidade do jogo ter sido danificado, a desenvolvedora e seu segurança (Jude Law) entram no eXistenZ para testar sua integridade e experimentam uma aventura onde o real é incerto.

Belle (2021) 

Ryû to sobakasu no hime (2021) / Crédito: Toho, Netflix (divulgação)
  • Disponível para assinantes do Netflix.

Filme de animação japonês, “Belle”, conta com a direção de Mamoru Hosoda. A história gira em torno de uma adolescente do ensino médio que vive em uma pequena cidade rural. 

Marcada pela morte da mãe anos antes, as coisas mudam quando ela entra no mundo virtual chamado “U”. Lá, ela é uma superstar adorada por milhões. No entanto, uma misteriosa criatura monstruosa interrompe um de seus shows.

Estranhos Prazeres (1995)

Strange Days (1995) / Crédito: United International Pictures (divulgação)
  • Disponível para assistir gratuitamente no NetMovies.
  • Disponível para assinantes do Amazon Prime Video e Looke.

Filme de suspense sci-fi, “Estranhos Prazeres”, conta com a direção de Kathryn Bigelow e é estrelado por Ralph Fiennes, Angela Bassett, Juliette Lewis, Tom Sizemore, Michael Wincott e Vincent D’Onofrio. 

A trama ocorre em Los Angeles nos dois últimos dias de 1999. Embora não seja estritamente sobre realidade virtual no sentido convencional, o filme gira em torno de uma tecnologia chamada “Squid”, que permite aos usuários experimentar sensações e experiências gravadas diretamente do ponto de vista de outra pessoa. 

Essa tecnologia permite uma conexão profunda com as experiências de outra pessoa, incluindo suas emoções, pensamentos e sensações físicas.

Strange Days (1995) / Crédito: United International Pictures (divulgação)