EnglishPortugueseSpanish

 

No mesmo dia em que a Xiaomi apresentou o Mi Air Charge, uma nova forma de carregamento sem fio para celulares, um executivo da Lenovo foi até a rede social chinesa Weibo para mostrar que a Motorola também fez um aparelho igual. No vídeo, dois modelos Motorola Edge são carregados à uma distância de 80 cm e um metro do dispositivo.

Apresentado como Motorola One Hyper (o mesmo nome de um smartphone lançado em 20219) o carregador dispensa a proximidade ou o contato direto dos aparelhos com a base de energia, funcionando basicamente por indução. Não fica claro, porém, se os celulares tiveram alguma modificação para se tornarem compatíveis com o carregamento sem fio.

publicidade

No vídeo, publicado pelo o gerente geral do Departamento de Negócios de Telefonia Móvel da Lenovo na China, Chen Jin, a recarga é interrompida quando uma pessoa coloca a mão na frente da estação de carregamento. Possivelmente a Motorola projetou o sistema para interromper o carregamento ao detectar movimentos na frente da estação, talvez por motivos de segurança.

Ao contrário da Xiaomi, a Motorola não forneceu detalhes sobre como a tecnologia de carregamento sem fio – e sem contato – funciona. Tampouco a empresa de qualquer previsão de lançamento para o mercado comercial. Se limitou dizer que o dispositivo pode ser usado para carregar até sete aparelhos. Ainda sobrou uma provocação para a Xiaomi, afirmando que esta é “a maneira certa de fazer o carregamento sem fio”.

Confira ofertas e novidades da linha Motorola, clicando aqui.

Com o Mi Air Charge, a Xiaomi foi mais generosa nas explicações. A fabricante chinesa afirma que o aparelho pode transmitir 5 watts de energia para um único dispositivo no raio de alcance da base de carregamento.

publicidade
Nova tecnologia de carregamento sem fios ainda não tem data para estrear no mercado. Imagem: Xiaomi/Divulgação

A estação de energia é composta por um conjunto de cinco antenas, responsáveis por determinar em tempo real a distância dos dispositivos da base. Após localizar um aparelho com sucesso, o carregador transmite ondas de energia elétrica por feixes magnéticos.

Uma limitação é que, para funcionar, os celulares precisam de uma antena especial desenvolvida pela Xiaomi capaz de converter as ondas eletromagnéticas emitidas pelo carregador em energia elétrica.

Via: XDA Developers/GSM Arena/Gizmochina