Foram necessários 55 anos, mas o lendário “Capitão Kirk” de Star Trek finalmente conheceu de perto a “fronteira final”. Seu intérprete, o ator canadense William Shatner, viajou ao espaço a bordo de um foguete New Shepard da Blue Origin, em uma jornada turística que durou pouco mais de 10 minutos.

Com a viagem na missão NS-18 o ator, que tem 90 anos, se torna a pessoa mais velha a ir ao espaço. A recordista anterior era a norte-americana Wally Funk, que aos 82 anos voou com Jeff Bezos na primeira missão tripulada da Blue Origin (NS-16) em julho deste ano.

publicidade

William Shatner já havia se “voluntariado” para uma viagem ao espaço pouco antes do lançamento da Demo-2, primeira missão tripulada da SpaceX à Estação Espacial Internacional. Na época, ele postou uma montagem onde vestia o traje espacial da empresa, e marcou a agência espacial norte-americana (Nasa) dizendo: “o traje cabe!”.

O convite para o voo na NS-18 veio de Jeff Bezos, fundador da Blue Origin. O bilionário teria dito: “você vai ser o cara mais velho no espaço”. Ao que Shatner respondeu: “eu não quero ser o cara mais velho no espaço. Eu sou o Capitão Kirk!”.

Leia mais:

Antes do voo, William Shatner confessou a uma plateia na New York Comic Con: “Estou aterrorizado. Eu sei! Eu sou a p* do Capitão Kirk, e estou aterrorizado!”. Mas também afirmou estar se sentindo animado e privilegiado de embarcar em uma missão histórica.

Fazendo referência a Pale Blue Dot, uma icônica fotografia da Terra feita pela sonda Voyager em 1990, o ator frisou a importância de deixar fisicamente o planeta e ter “a experiência de caminhar naquela distância infinita”. Segundo ele, esta distância nos permite ver quão pequenos somos, em relação ao universo.

O voo da NS-18 foi um “repeteco” da NS-16: os quatro tripulantes (Shatner, a executiva da Blue Origin Audrey Powers e os empresários Chris Boshuizen e Glen de Vries) embarcaram na cápsula RSS First Step 35 minutos antes do lançamento. A escotilha da cápsula foi fechada 10 minutos depois.

A decolagem ocorreu às 11h50, a partir da base da Blue Origin no oeste do Texas. A cápsula chegou a uma altitude de 107 km e velocidade máxima de 3.595 km/h, cruzando oficialmente a “Linha Kármán“, considerada internacionalmente como o limite do espaço.

Após alguns minutos se divertindo em “gravidade zero”, os passageiros retornaram a seus assentos para a descida e pouso próximo ao local de lançamento. Para reduzir a velocidade da cápsula, são usados paraquedas. A poucos metros do solo a RSS First Step acionou seus retrofoguetes, que geram um “colchão de gás” sob ela, suavizando o impacto.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!