Anatoly Androsovych, pai de Halyna Hutchins, diretora de fotografia morta acidentalmente por um tiro de uma arma cenográfica disparada por Alec Baldwin, falou pela primeira vez sobre o falecimento da filha em entrevista ao jornal britânico The Sun e deixou claro que não culpa o ator de 63 anos pela tragédia.

“Ainda não podemos acreditar que Halyna está morta e sua mãe está enlouquecendo de tristeza. Mas eu não responsabilizo Alec Baldwin. A responsabilidade é do pessoal de apoio que manuseia as armas”, afirmou o ucraniano ao site.

publicidade

Leia mais!

Anatoly acrescentou que o filho de Hutchins “foi gravemente afetado e ele está perdido sem sua mãe”, mas que a decisão de entrar com providencias contra a falta de segurança e responsabilidade no set ficará nas mãos de Matthew Hutchins, marido de sua filha e graduado em Direito.

“Matt decidirá se uma ação legal será tomada”, afirmou.

Alex Baldwin também se pronunciou

Halyna Hutchins foi vítima de um disparo acidental na quinta-feira (21) vinda de uma arma cenográfica empunhada por Baldwin durante as gravações do filme ‘Rust’, rodado no Novo México (EUA). 

Na sexta-feira (22), ainda abalado, Baldwin usou as redes sociais para se manifestar sobre o ocorrido. Ele reforçou seu “choque e tristeza” em relação ao incidente e garantiu que está cooperando com as investigações.

“Não há palavras para expressar meu choque e tristeza em relação ao trágico acidente que tirou a vida de Halyna Hutchins, esposa, mãe e nossa colega profundamente admirada. Estou cooperando plenamente com a investigação policial para tratar de como ocorreu essa tragédia e estou em contato com o marido dela, oferecendo meu apoio a ele e sua família. Meu coração está partido por seu marido, seu filho e por todos que conheciam e amavam Halyna”, escreveu o ator em sua conta no Twitter.

Marido e fãs homenageiam diretora

No Instagram, Matthew Hutchins compartilhou uma foto em homenagem à esposa com a legenda: “Sentimos sua falta, Halyna!”.

Na noite de sábado (23), centenas de americanos se reuniram para também homenagear Hutchins e protestar por mais segurança nos sets de filmagem.

Em vigília à luz de velas, organizada pelo Grêmio Internacional de Cinegrafistas em Albuquerque, no Novo México – onde o longa era rodado – fãs, emocionados, lembraram a profissional e se despediram com cartazes.

Nas redes sociais, importantes artistas e diretores de Hollywood também se manifestaram após a tragédia.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!