Uma das características mais marcantes no design do Cybertruck quando foi anunciado por Elon Musk em 2019 foi a ausência de espelhos retrovisores laterais. Esse detalhe, inclusive, consta nas miniaturas da picape elétrica da Tesla feitas pela Hot Wheels.

As miniaturas do Cybertruck feitas pela Hot Wheels não contavam com espelhos retrovisores – Imagem: Divulgação/Hot Wheels

Tá na lei

Acontece que esses espelhos laterais são exigidos por lei, o que praticamente obriga a Tesla a desenvolver seus veículos com esses acessórios. Ou seja, o Cybertruck deverá ser lançado com um desenho um pouco diferente do que tem sido visto ao longo do tempo em variados tipos de imagens e miniaturas.

publicidade

Aliás, esta condição foi posta pelo próprio CEO da Tesla, em uma resposta que deu no Twitter a um usuário da rede social que disse não concordar com os espelhos laterais na picape elétrica.

Elon Musk afirmou na conversa que os espelhos laterais “são exigidos por lei, mas projetados para serem fáceis de remover pelos proprietários”. Nos EUA, os acessórios são exigidos por um Padrão Federal de Segurança de Veículos Motorizados de número 111, conhecido como “Visibilidade Traseira”.

O regulamento americano exige que todos os veículos sejam equipados com espelhos retrovisores, para que os motoristas tenham uma visão clara e desobstruída dos objetos nas laterais e na traseira de seus carros. No Brasil, a resolução semelhante é a de nº 703 de 10 de outubro de 2017 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), conforme o artigo 12, inciso I, da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de1997.

Algumas montadoras americanas têm flertado com a ideia de usar espelhos laterais baseados em câmeras. Ainda assim, parte das ideias que têm surgido mantém o “braço” para fora do veículo, já que o diferencial estaria em efetivamente substituir os vidros espelhados dos retrovisores por câmeras. Elas transmitiriam dentro do veículo as imagens externas, como no caso da patente da BMW.

Retrovisores virtuais com projeção de imagens nas janelas é patenteado pela BMW. Imagem: Divulgação/BMW
Retrovisores virtuais com projeção de imagens nas janelas é patenteado pela BMW. Imagem: Divulgação/BMW

Mais recentemente, a ausência de espelhos retrovisores no Cybertruck foi especulada junto a um possível acordo entre a Tesla e a Samsung. A coreana teria assinado um contrato milionário com a “fabricante americana número 1 em veículos elétricos” para o fornecimento de módulos de câmeras que dariam ao motorista de um novo EV uma visão traseira do veículo.

De qualquer forma, tendo em vista que a picape elétrica da Tesla ficou para o início de 2023, Elon Musk terá um tempo para afinar a linha com a legislação americana. Com os espelhos retrovisores do Cybertruck podendo ser retirados pelo motorista, é melhor que ele possa fazer isso dentro da lei.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.