A SpaceX lançou na manhã deste sábado (13) um foguete Falcon 9 com mais 53 satélites para sua constelação de banda larga via satélite, a Starlink. A decolagem ocorreu a partir do complexo de lançamento de número 40 da Base da Força Espacial dos EUA em Cabo Canaveral, na Flórida.

9 minutos após o lançamento, o primeiro estágio do foguete Falcon 9 pousou a bordo de uma balsa autônoma da SpaceX no Oceano Atlântico. Este foi o 31º lançamento de satélites da Starlink, e a 87ª recuperação bem-sucedida do primeiro estágio de um Falcon 9.

publicidade

Atualmente, a Starlink tem mais de 1.700 satélites operacionais em órbita, e oferece serviço em 19 países. A SpaceX anunciou nesta semana um novo modelo de antena parabólica, retangular e mais compacta, que também tem menor custo de produção. Ela será usada para atender a “novos assinantes”.

Leia mais:

Uma atualização recente no site da Starlink, que deixou de mencionar o serviço como “beta”, causou dor de cabeça para alguns assinantes, que ao atualizar seus endereços, às vezes em questão de poucos metros, tiveram sua previsão de instalação do serviço alterada de “fim de 2021” para “até 2023”, em alguns casos.

A SpaceX teve uma semana “cheia”: além do lançamento deste sábado, na última segunda-feira (8) ela trouxe de volta a tripulação da missão Crew-2, que ficou seis meses a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS). E nesta quarta-feira (10) ela lançou a Crew-3, que levou quatro astronautas (três norte-americanos e um alemão) à ISS, onde também participarão de uma jornada de seis meses.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!