A Electronic Arts (EA) soltou uma nota oficial sobre o grave problema de contas de jogadores de alto nível do FIFA 22 Ultimate Team hackeadas. A empresa confirmou as ocorrências, atribuindo a agentes de phishing.

Segundo alega a EA, os hackers fizeram uso de ameaças e outros métodos de engenharia social contra a equipe de experiência do cliente para contornar a autenticação de dois fatores e assumir “menos de 50” contas de jogadores. No momento, a empresa diz estar trabalhando para identificar os proprietários de contas legítimas para restaurar seus acessos – às suas contas e ao conteúdo – “os jogadores afetados devem esperar uma resposta de nossa equipe em breve”.

publicidade

Leia mais:

Medidas para evitar novos problemas

Em sua nota, a EA anunciou medidas para evitar que os problemas aconteçam novamente no futuro. Dentre elas, treinamento individualizado e treinamento adicional de equipe, com ênfase específica nas práticas de segurança da conta e nas técnicas de phishing usadas no atual caso FIFA 22.

Além disso, a empresa disse que fará a implementação de etapas adicionais para o processo de verificação de propriedade da conta, “como aprovação gerencial obrigatória para todas as solicitações de alteração de e-mail”. Outra medida anunciada foi a atualização do software de experiência do cliente, “para identificar melhor atividades suspeitas, sinalizar contas em risco e limitar ainda mais o potencial de erro humano”.

Ao que tudo indica, as mudanças poderão tornar o atendimento ao cliente mais complicado e lento. Entretanto, espera-se que a segurança das contas seja melhorada (algo que a comunidade FIFA vem reclamando há anos).

Número de contas pode ser maior

As contas que foram alvo dos agentes de phishing incluem as de jogadores de futebol reais como Valentin Rosier, que joga no Beşiktaş, da Turquia, além de streamers profissionais e comerciantes de moedas no jogo.

“Acabei de entrar na minha conta e acabei de ver que fui hackeado. O que significa que não tenho mais nada e não tenho mais acesso à minha conta fifa. Uma conta onde eu tinha 60 milhões de crédito, uma conta onde coloquei dinheiro”. Essas contas de alto nível chegam a investir quantias significativas de dinheiro no FIFA 22 e usam o jogo como fonte de renda, monetizando sua presença no respectivo espaço virtual.

No momento, nenhuma investigação de proteção de dados foi anunciada e a EA ainda está analisando o ocorrido. Sobre as “menos de 50” contas afetadas, o site Bleeping Computer afirma ter visto relatos de contas do FIFA 22 de nível inferior que foram hackeadas recentemente, ou seja, o número de contas tomadas por agentes de phishing pode ser maior.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!