Yoav Levy, CEO da fornecedora israelense de plataformas de segurança cibernética automotiva Upstream Security, disse que as estações de carregamento de veículos elétricos serão cada vez mais alvo de hackers. Essa afirmação tem como uma de suas bases a popularização da eletrificação no mercado automobilístico.

Em outras palavras, à medida que as vendas de veículos elétricos aumentam em todo o mundo, as estações de carregamento se tornam mais atraentes para os cibercriminosos. Basicamente, surge e cresce mais um meio de exploração para os hackers “ganharem dinheiro”.

publicidade

Leia também:

“Por um lado, os carregadores estão conectados à rede e, por outro, estão conectados ao seu carro”, disse Levy. Suas impressões foram compartilhadas no jornal Automotive News.

Ataques mais comuns já nos próximos meses

Dentre recentes ataques a estações de carregamento, há o hackeamento ocorrido no mês passado na Inglaterra, onde os hackers fizeram as telas dos carregadores exibirem conteúdos de pornografia. Outra ocorrência foi na Rússia (que vimos aqui em fevereiro). Ao longo de uma importante rodovia entre Moscou e São Petersburgo, estações tiveram suas telas invadidas para que mensagens contra o presidente russo Vladimir Putin fossem exibidas.

Nesse cenário, Levy diz que os ataques a estações de carregamento estão aumentando e se tornarão mais comuns nos próximos meses. Os hackers podem ganhar dinheiro fácil com ações nocivas como bloqueio de usuários (por meio de ransomware, por exemplo) e liberação através de pagamento feito pela vítima aos invasores. Os criminosos também podem “destravar” os carregadores para uso gratuito.

Hackeamento remoto de estações

Além disso, Levy traz que os ataques estão cada vez mais sendo realizados remotamente pelos hackers. “Se eles [os hackers] precisam se conectar fisicamente aos veículos, isso pode ser difícil. Mas se eles podem encontrar maneiras de hackear remotamente, é assim que eles podem ganhar escala”.

Isso inclusive com os criminosos tendo como alvo preferencial grandes centros de carregamento de frotas de veículos elétricos – com os hackers também usando ransomware para exigir das empresas altos pagamentos de resgate.

Indo um pouco mais além, surge o problema de segurança nacional para os países onde a eletrificação dos carros vem aumentando (e, consequentemente, a expansão de redes de carregamento também). Para isso, montadoras e provedores de carregadores precisam desenvolver protocolos seguros e conexões seguras entre as estações e os veículos.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Imagem: Buffaloboy/Shutterstock