Um estudo comandado por pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido, concluiu que a aplicação conjunta das vacinas da Covid-19 e da gripe é plenamente segura. Segundo os cientistas, possíveis efeitos colaterais são bastante leves e não há impacto relevante na resposta imune.

Os resultados respondem a uma dúvida que surgiu lá no início da pandemia. Antes do desenvolvimento das primeiras vacinas, ainda não se sabia se a administração das doses sazonais da vacina da gripe poderiam ou não ser encaixadas no programa de vacinação contra a Covid-19.

publicidade

Todas as combinações possíveis

Imagem ilustrativa de uma dor no braço
Dor no local da aplicação da vacina foi o efeito colateral mais relato. Crédito: CC0-Domínio Público/PX Here

No estudo, foram combinadas as vacinas contra a Influenza, que é o vírus da gripe, e contra a Covid-19, a combinação recebeu o nome de “ComFluCOV”. Ao todo, foram feitas seis combinações envolvendo as três principais vacinas da gripe e duas da Covid-19: Pfizer e AstraZeneca.

Ao todo, 679 voluntários participaram dos testes, que foram realizados em 12 locais diferentes, espalhados por Inglaterra e País de Gales. Os participantes foram divididos aleatoriamente em dois grupos.

Os diferentes grupos

O primeiro recebeu a vacina da gripe junto com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19 e, na segunda visita ao posto de vacinação, recebeu um placebo. Com o segundo grupo foi feito o processo inverso, a primeira dose foi aplicada em paralelo com o placebo, e a segunda, com a vacina da gripe.

Posteriormente, todos os participantes compareceram mais uma vez aos postos de vacinação para relatar aos pesquisadores se sentiram ou não algum efeito colateral. Além disso, os voluntários também coletaram amostras de sangue.

Efeitos colaterais

Entre os efeitos colaterais mais comuns, estavam dor no local da injeção e fadiga. Entre as pessoas que receberam determinadas combinações, houve um número maior de pessoas que relataram pelo menos um efeito colateral, mas mesmo essas foram leves ou moderadas.

Leia mais:

No Brasil, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, autorizou a aplicação das vacinas da Covid-19 e da gripe sem um intervalo mínimo entre as duas. Inicialmente, era recomendado um intervalo de pelo menos 14 dias entre a aplicação das vacinas da Covid-19 e da gripe.

Via: Medical Xpress

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!