Um novo dispositivo promete unir a redução de danos, abordagem que visa melhorar o bem-estar de adictos em drogas, principalmente opióides, e o que há de mais avançado em tecnologia médica. Trata-se de um dispositivo vestível que injeta Narcan no organismo de uma pessoa em casos de overdose.

Narcan é o nome comercial do cloridrato de naloxona, que é uma substância que antagoniza com os opióides e é o mais indicado para o tratamento de emergência em casos de overdose por substâncias dessa família. Usualmente, o medicamento é aplicado como um spray nasal.

publicidade

Leia mais:

O novo dispositivo, que está sendo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Washington, pode detectar se o usuário está ou não respirando. Caso não esteja, o equipamento é capaz de administrar uma dose do medicamento para reverter uma overdose.

Adaptação de medicamento para diabetes

O equipamento é uma adaptação de um dispositivo vestível desenvolvido por pesquisadores da Universidade Purdue, em Indiana, nos Estados Unidos. Os dois dispositivos são posicionados no estômago, porém, o original é projetado para lançar uma bomba de insulina no usuário, ao invés do Narcan.

“Este autoinjetor vestível pode ter o potencial de reduzir fatalidades devido a overdoses de opióides”, escreveu o coautor de um artigo sobre o novo dispositivo, Shyam Gollakota. “Temos esperança de que isso possa ter um impacto tangível em uma grande fonte de sofrimento neste país”, completou o pesquisador”.

Possíveis melhorias

Pílulas brancas e seringas sobre uma mesa
Opiáceos foram responsáveis por mais de 93 mil mortes por overdose nos Estados Unidos só em 2020. Crédito: Victor Moussa/Shutterstock

No momento, os desenvolvedores estão pensando em proteções contra falhas no dispositivo. Agora, a equipe analisa uma forma de fazer com que o dispositivo envie um alerta ao celular dos usuários ao detectar sinais de overdose. Com isso, o Narcan só seria administrado caso ele não respondesse se está bem.

O dispositivo seria bastante útil em um momento que os Estados Unidos vive uma das maiores crises de opiáceos que o mundo já viu. Estima-se que mais de 93 mil pessoas morreram de overdose no país só em 2020, a maioria ligado ao abuso de medicamentos analgésicos com opiáceos em suas fórmulas.

Via: Futurism

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!