Um Tesla Model 3 foi flagrado invadindo o oceano em uma praia e, aparentemente, ficou intacto, para delírio do público presente no local.

O vídeo publicado no canal Wu Wa no YouTube possui mais de 100 mil visualizações e diversos comentários com pessoas surpreendidadas com a performance do veículo 100% elétrico.

publicidade

Assista ao vídeo que tem o título “Desempenho incrível de Tesla”:

Wu Wa costuma fazer imagens aéreas da fábrica da Tesla em Xangai, na China. Não se sabe, no entanto, se o dono do canal é funcionário ou fã da empresa de Elon Musk.

Tesla Model S Plaid, o carro mais rápido do mundo, virou ‘submarino’ e atravessa tanque intacto

Em seu canal Chillin’ With Chet, o youtuber que responde por Uncle Chet atravessou um tanque de testes como os feitos para veículos off-road com um Tesla Model S Plaid – nada menos que o carro mais rápido do mundo (em aceleração). O “Tesla submarino” ficou a dois dedos de ser coberto inteiro.

E passou por relativamente poucas adaptações para cumprir a façanha. Carros elétricos, afinal, são de algumas formas melhores que convencionais para atravessar água: sem escapamento, os motores não podem ser inundados, então não precisa de snorkel. A parte elétrica já é protegida do ambiente (como é com carros convencionais) – afinal, ninguém quer ver seu carro ter um curto-circuito ao atravessar uma poça.

Leia mais;

Basicamente, a adaptação foi ter a cabine foi protegida porque, diferente de veículos off-road, não é pensada para ser inundada. E, na verdade, a proteção acabou se revelando um problema. O Model S Plaid só afundou depois de ter seus bancos trocados por 3.175 kg em pesos de halterofilismo, funcionando como lastro. Isso elevou seu peso total a 5.897 kg.

O Tesla submarino não queria afundar

Mesmo com esse peso todo, a frente ainda estava flutuando de forma incontrolável. Até a ideia inicial de proteger o compartimento frontal ser abandonada. Um proverbial estilete rasgou o plástico e permitiu que a água inundasse a frente, sem qualquer efeito para o veículo.

Feito tudo isso, Chet entrou com seu supercarro cuidadosamente na água e, bem… atravessou. Aqui está:

A proteção do Tesla submarino não ficou perfeita e entrou um pouquinho de água pela porta. Ao final, o Model S acusou problemas de “dano por água” e se recusou a funcionar. Mas foi um dia, secando naturalmente e já estava novo em folha, segundo Chet.

O Plaid S provavelmente tem a ver com um sucesso: o veículo mais potente da Tesla (até o Plaid S Plus?) tem 1.020 cv de potência. Isso é o suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 2 segundos, o que faz com que ele ganhe de hipercarros como o Bugatti Chiron (0 a 100 em 2,4 s) nesse quesito, ainda que sua velocidade final sejam “modestos” 322 km/h (contra 439 km/h do Chiron; mas quem ainda se importa passando dos 300?).

E isso ao custo de uma fração de um hipercarro. O Chiron sai por, no mínimo, € 3,2 milhão (US$ 3,7 mi). O Model S Plaid sai pela “ninharia” de US$ 130 mil (na prática, chegou por R$ 1 milhão por aqui).

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!