Na última quinta-feira (21), a diretora de fotografia Halyna Hutchins morreu após um tiro acidental disparado pelo ator Alec Baldwin durante gravações do filme ‘Rust’. Depoimentos e apurações da polícia mostraram que a arma, que deveria estar descarregada, continha uma bala, que atingiu a diretora, que era também cinegrafista, e o diretor Joel Souza, ferido no ombro. Agora, o eletricista chefe da produção culpa a “negligência e falta de profissionalismo” no local de trabalho.

Em seu perfil no Facebook, o eletricista Serge Svetnoy contou que já recebeu centenas de ligações, mensagens e cartas oferecendo apoio e condolências desde o dia da tragédia. Ele trabalhava com Halyna Hutchins há anos, “em quase todos os seus filmes”, explicou o profissional, dizendo ainda que chegou a dividir comida e água com a amiga durante os trabalhos.

publicidade

Leia mais:

Svetnoy estava perto de Hutchins na hora do tiro acidental disparado por Alec Baldwin no set de ‘Rust’, em Santa Fé, no estado norte-americano do Novo México. “Eu estava a segurando enquanto ela morria. O sangue dela estava nas minhas mãos. Eu quero dizer o que acho sobre o que aconteceu. Eu tenho o direito de fazer isso. Foi culpa da negligência e da falta de profissionalismo”, escreveu o eletrcista.

Segundo Svetnoy, a negligência foi da pessoa que deveria conferir a arma no local e que não o fez. De acordo com o depoimento do diretor Joel Souza, a equipe parou para fazer uma refeição por volta das 12h30 (horário local) e, ao voltarem, Souza não tinha certeza se a arma foi verificada novamente pela armeira ou por alguém da produção.

“Tenho certeza que tínhamos profissionais em todos os departamentos, menos um – o departamento responsável pelas armas. Não tem como uma mulher de 24 anos ser a profissional do armamento; não tem como a sua amiga de escola, vizinha, Instagram ou Deus sabe de onde, da mesma idade, ser uma profissional dessa área”, criticou Serge Svetnoy.

alec baldwin
Alec Baldwin recebeu a arma que pensava ser cenográfica, mas continha uma bala, atingindo a cinegrafista Halyna Hutchins acidentalmente com o disparo. Imagem: Instagram/Reprodução

Para o eletricista de ‘Rust’, os profissionais do setor precisam de muitos anos de experiência na área, conhecer o trabalho “de A a Z”. “Essas são as pessoas que precisam cuidar da segurança no set ao nível de reflexos; eles não precisam ser avisados para colocar um saco de areia em um tripé, consertar uma escada no palco ou uma cerca num local de explosão. Eles têm isso no sangue”, listou.

Serge Svetnoy, então, deu um chamado aos produtores de ‘Rust’. O eletricista destacou o fascínio pelo trabalho, mas lembrou dos perigos. “Nós gravamos em montanhas, águas abertas, em baixo d’água. Temos explosões, disparos de armas, acidentes de carro, eletricidade e muito mais. Para economizar dez centavos, às vezes contratam pessoas com pouca qualificação para trabalhos complicados e perigosos, e assim vocês [produtores] colocam as vidas de outras pessoas em risco, e as suas também”, emendou.

O eletricista continuou o texto, escrito originalmente em inglês e em russo, afirmando que os produtores não podem permitir que isso aconteça, entendendo que eles brigam por orçamento. “É preciso que pelo menos um profissional em cada departamento saiba o que está fazendo. É absolutamente necessário para evitar uma tragédia, como a que aconteceu com Halyna.”

Na sequência da publicação, Serge Svetnoy acrescentou não desejar a ninguém o que ele passou, nem Matt e Andros Hutchins, marido e filho da diretora de fotografia, respectivamente, estão passando. Lembrou ainda a situação do ator Alec Baldwin, que recebeu a arma no set. “Ele vai precisar viver sabendo que tirou a vida de uma pessoa por causa de alguém com falta de profissionalismo”, voltou a reforçar.

My vision of the RUST tragedyI have received hundreds of calls, text messages, letters with words of support and…

Publicado por Serge Svetnoy em Domingo, 24 de outubro de 2021

Durante o acidente, Alec Baldwin praticava tirar um revólver do coldre e mirar na câmera. Quando a pistola que o ator achava ser cenográfica disparou, atingiu a diretora de fotografia Halyna Hutchins no peito e a matou. O diretor Joel Souza estava atrás dela e foi atingido no ombro. Ambos foram socorridos, mas a diretora de fotografia não resistiu.

Via: Deadline

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!