A Ford acaba de apresentar a nova geração da picape Ranger, que deverá chegar em alguns mercados em 2022 e, no Brasil, possivelmente em 2023. Com novos conjuntos de força e cabine renovada, a caminhonete traz uma carroceria com uma distância entre eixos 50 mm mais longa e uma esteira 50 mm mais larga do que a Ranger anterior.

caminhonete Ranger subindo um morro off-road
Imagem: Divulgação/Ford

Para a consolidação do projeto da nova geração Ranger, a Ford diz que passou muito tempo com proprietários da picape em todo o mundo, conduzindo mais de 5 mil entrevistas e dezenas de workshops. A montadora buscou entender com os clientes como eles usavam suas caminhonetes e o que queriam e esperavam na nova Ranger.

publicidade

Há uma inspiração na picape F-150 em uma mescla com o SUV Bronco em detalhes importantes no design do veículo. Sua grade aparece maior, com uma barra horizontal que incorpora o emblema da Ford e se estende pela frente até as novas luzes diurnas.

Aliás, luzes LED estão disponíveis pela primeira vez em ambas as extremidades. Na frente, os faróis aparecem em forma de “C”, com uma luz diurna em LED no entorno. Já atrás, as lanternas – em LED – surgem em um formato de “E”.

destaque na parte de iluminação traseira da picape
Imagem: Divulgação/Ford

O design da nova picape da Ford também conta com a porta traseira apresentando o nome Ranger gravado, enquanto que as laterais agora têm arcos das rodas um pouco mais “explícitos”, com um degrau integrado em cada lado do pára-choque traseiro, de modo a melhorar o acesso à plataforma de carga.

Uma nova cobertura de plástico nas bordas dessa plataforma de carga evita danos ao corpo e oculta os pontos de ancoragem estruturais para a fácil fixação de tampas. As ranhuras moldadas nessa área também permitem o encaixe de divisórias para personalizar a caixa de carga.

destaque da área de carga da nova Ranger
Imagem: Divulgação/Ford

Por dentro da nova picape da Ford

Por dentro, há um ar suavemente premium, com opções de telas sensíveis ao toque com 12 polegadas ou com 10,1 polegadas (nos modelos mais e acessíveis). Ambas orientadas na vertical (posição retrato) e com a versão mais recente do sistema de infoentretenimento Sync4, da Ford, compatível com comandos de voz e com o FordPass. Ou seja, é possível usar um app para ligar a caminhonete ou travas as portas, por exemplo.

área interna da picape
Obs.: configuração interna da picape no padrão britânico (com o volante junto ao banco dianteiro do lado direito) – Imagem: Divulgação/Ford

O volante é o mesmo da Maverick, dotado dos botões de controle da multimídia e do controle de cruzeiro. Outros recursos são apresentados, como ar-condicionado de duas zonas, carregador sem fio para celulares e duas portas USB, uma normal e uma USB-C, além de uma câmera 360°.

Um painel de instrumentos totalmente digital adapta seu visor para se adequar aos seis novos modos de direção (anteriormente disponíveis apenas no Raptor). Muitos dos controles off-road agora são encontrados na tela sensível ao toque, e há uma exibição de tela dedicada que inclui dados sobre a linha de transmissão, ângulo de direção, inclinação do veículo e ângulos de rotação juntamente com outras informações e controles úteis.

painel de instrumentos da Ranger
Imagem: Divulgação/Ford

A estreia do motor V6 na Ranger

O atual motor diesel de 2.0 litros é mantido, com apenas pequenas modificações para resfriamento. Há versões com um ou dois turbos e um motor 3.0 V6 turbo também está estreando na nova Ford Ranger, vindo da F-150. Um motor turbo a gasolina de quatro cilindros e 2,3 litros também será vendido em alguns mercados.

A Ford também confirmou que o novo Ranger estará disponível com um sistema de transmissão eletrificado. A empresa fará sua linha de veículos comerciais europeus com capacidade zero de emissões até 2024, então um híbrido plug-in é o formato mais provável para a nova Ranger. Vários relatórios sugerem que essa versão estará baseada no motor Ecoboost de 2,3 litros.

Três picapes da Ford
Imagem: Divulgação/Ford

Novas caixas de câmbio manuais de cinco e seis velocidades substituem as unidades atuais, além de haver uma caixa automática revisada de 10 velocidades. Já um freio de estacionamento eletrônico permitirá à Ranger ganhar mais sistemas de assistência ao motorista e recursos de direção semi-autônoma no futuro.

Pela primeira vez, a Ford oferecerá duas versões diferentes de tração nas quatro rodas no Ranger: um sistema básico que oferece seleção manual instantânea do modo de tração nas quatro rodas; e um sistema sob demanda mais avançado e controlado eletronicamente, distribuindo a força para as rodas traseiras de acordo com a necessidade.

picape levantando poeira
Imagem: Divulgação/Ford

A Ford evitou falar qualquer detalhe mais específico da Ranger como medidas ou números de desempenho. Não há muitos detalhes sobre as especificações ou prazos. Para a nova geração da caminhonete chegar ao Brasil em 2023, temos como parâmetro a fábrica em Santa Isabel, na Argentina, onde a Ranger deverá começar a ser montada para toda a América Latina dividindo a mesma plataforma da Volkswagen Amarok.

No vídeo de apresentação da nova geração da Ford Ranger, a picape aparece em ação, em sua cor dourada, acompanhando momentos radicais, levantando poeira, e em momentos de descontração sob um cenário off-road.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.