Desde os tempos mais primórdios da internet, o GIF animado está aí, dando vida e movimento às imagens. Para quem usa a internet há muito tempo, sabe que houve um tempo em que eles eram a única coisa que se movia, já que com a conexão discada, ver ou baixar vídeos era impraticável.

Depois da pronúncia (afinal, é “Ghif” ou “Jif”), o que mais gera dúvidas em relação aos GIFs é o significado da sigla (sim, é uma sigla e se pronuncia “Ghif”). O significado da sigla é Graphics Interchange Format, ou, em tradução livre, formato de intercâmbio de gráficos.

publicidade

Afinal, o que é e como funciona um GIF?

A explosão do vulcão em Tonga foi capturada por satélites no espaço
A explosão do vulcão em Tonga foi capturada por satélites no espaço (Imagem: NOAA/Reprodução)

Por mais que o GIF seja muito associado a imagens em movimento, os GIFs animados não são os únicos. Na verdade, eles são uma série de imagens ordenadas, todas no formato GIF, compactadas em um único arquivo, o que permite que o usuário os enxergue em movimento.

Isso permite, por exemplo, a compactação das imagens para a criação de figurinhas que se movimentam que são usadas no WhatsApp ou as mensagens brilhantes que nossas mães e avós gostam de compartilhar, em geral, com versículos da bíblia.

O GIF suporta até 8 bits por pixel em cada uma das imagens, isso permite que uma única imagem referencie sua própria paleta, com até 256 cores escolhidas dentro do espectro de cores RGB de 24 bits. As animações também permitem uma paleta separada de até 256 cores por quadro.

Por conta dessas limitações nas paletas de cores, o GIF não é adequado para reproduzir fotografias coloridas e outros tipos de imagens com muitos tons de cores, como fotografias para impressão, contudo, ele é adequado para imagens mais simples, como gráficos e logotipos com cores sólidas.

Quando e por que os GIFs se tornaram populares?

Hoje, o GIF ainda é o formato de imagem bitmap em movimento mais usado na internet, porém ele é bem mais antigo do que alguns podem pensar. O formato de imagens foi criado em 1897 pela empresa de serviços online CompuServe.

Seu criador foi o cientista da computação estadunidense Steve Wilhite, e foi criado para substituir o antigo RLE (Run-length Encoding), que não permitia a adição de cores. O formato foi um sucesso imediato por ter amplo suporte e portabilidade entre diferentes sistemas operacionais.

O formato GIF se popularizou rapidamente por conta do uso do algoritmo de compressão de dados Lempel-Ziv-Welch (LZW). Esse algoritmo permitiu que imagens relativamente grandes pudessem ser baixadas rapidamente em um tempo em que a internet era ainda pior do que é hoje em dia.

Ao contrário do que muita gente pensa, um GIF não é um vídeo, mas a junção de uma série de imagens de baixa definição. Como essas imagens são passadas em sequência, o usuário tem a impressão de movimento, além disso, nenhum GIF produzido nos 35 anos do formato tem áudio.

Qual é a forma correta de pronunciar a palavra GIF?

Mais complexo do que criar um GIF, é chegar a um consenso sobre a forma de pronunciar o nome do formato. Nem mesmo os principais dicionários de língua inglesa, como o britânico Oxford e o estadunidense Heritage, têm uma única forma de definir.

Dentro da CompuServe, os criadores do formato pronunciavam a palavra como “jif”, mas com um “G” mais suave, como na palavra “Gym” (academia em inglês). Isso seria uma homenagem à marca de manteiga de amendoim Jif, em uma piada interna dos desenvolvedores.

Porém, nos países de língua latina, como é o caso do Brasil, a pronúncia mais usada é “Ghif”, com o G mais articulado, como nas palavras “guitarra” e “guirlanda”. Nenhuma das maneiras é incorreta, mas em cada parte do mundo se fala de um jeito.

Porém, uma pesquisa popular organizada pelo portal de programação Stack Overflow, mostrou que a preferência é pela pronúncia “Ghif”, com o “G” mais articulado, como nas línguas latinas. Porém, o resultado teve forte influência dos usuários de países da Europa Oriental.

Os principais sites para baixar GIFs prontos e de graça

Por incrível que possa parecer, um GIF não é algo tão complexo de se baixar ou se fazer quanto pode-se pensar, além disso, existe uma série de ferramentas disponíveis na internet que facilitam bastante o processo.

Além delas, também existem sites que permitem o download de GIFs que podem ser usados onde o usuário quiser. Intuitivamente, o mais popular deles é o Gifs.com. O site conta com uma biblioteca bastante extensa de arquivos que podem ser baixados de maneira fácil e rápida.

Gifs.com

Além de baixar GIFs prontos, o Gifs.com também permite a criação de arquivos personalizados, que podem ser baixados posteriormente e usados em outras plataformas. O site também possui uma série de ferramentas, como efeitos, legendas e stickers.

O Gifs.com possui três opções de licença: gratuita, premium e empresarial. Os principais benefícios de uma licença premium são mídias de maior qualidade, redimensionamento de imagens, e a ausência de marca d’água. O valor é de US$ 1,99 por mês (R$ 10,71, na cotação atual).

Photoshop

O Photoshop também permite criar GIFs
Crédito: Kaspars Grinvalds/Shutterstock

Apesar de ser essencialmente um aplicativo para edição de fotos, também é possível criar um GIF animado no Photoshop. O principal diferencial do software da Adobe é o resultado bastante profissional alcançado.

Para criar um GIF no Photoshop, é necessário prestar bastante atenção em como é feita a sobreposição das camadas, para criação da sensação de movimento. Logo em seguida, será necessário numerar os quadros e definir a duração do GIF.

Depois disso, é necessário explicar para o programa a duração da exibição de cada quadro e que ele sempre deverá ser exibido assim. Depois, basta exportar, salvar, escolher o formato GIF e usá-lo em qualquer outra plataforma.

Como fazer GIF no WhatsApp

Gif para WhatsApp
Crédito: Meta / Reprodução

Hoje, os GIFs são basicamente sequências de fotos para passar uma mensagem ou cortes de um vídeo que são passados sem o recurso do áudio. No WhatsApp, por exemplo, os GIFs podem estar tanto na pasta de stickers, quanto armazenados em uma biblioteca online.

No caso da biblioteca, os GIFs disponíveis para envio estão na plataforma Tenor e são carregados através de uma pesquisa por nome. Mas a rede social também permite a criação de GIFs de até seis segundos a partir de vídeos disponíveis na galeria do celular ou gravados no ato.

Para gravar um GIF no WhatsApp, basta clicar no ícone de clipe de papel e, em seguida, no ícone com uma câmera. Depois disso, é só gravar um vídeo curto, de até seis segundos. No momento de enviar, basta escolher a opção “Gif” e pronto, seu loop foi enviado.

Chrome Capture

Outra ferramenta que facilita a criação de GIFs é o Chrome Capture, uma extensão para o Google Chrome que permite a criação de animações de uma maneira rápida e fácil. Após instalada no navegador, a ferramenta permite transformar qualquer trecho de vídeo em um GIF animado.

Para isso, basta selecionar uma área específica do vídeo em questão, que deve estar pausado, e dar um play para que o momento desejado seja gravado. Depois disso, basta fazer o download do GIF e compartilhá-lo no local de sua preferência ou transformá-lo em figurinha do WhatsApp ou Telegram.

IMGFLIP

Outra ferramenta que permite a criação de GIFs de uma maneira fácil e rápida é o IMGFLIP, um serviço online bastante completo e muito fácil de usar. Uma grande vantagem dessa ferramenta é que ela permite criar gifs a partir de links de vídeos do YouTube.

Uma outra opção é fazer um upload de um vídeo que esteja na biblioteca do celular ou do computador para a plataforma para a criação de um GIF. Segundo a plataforma, os melhores formatos para criação dos GIFs são .mp4 e .ogg.

Outros diferenciais estão na possibilidade de ajustar aspectos como altura, largura e velocidade de reprodução da imagem em loop. A ferramenta é gratuita, porém, os conteúdos criados nela ficam com uma marca d’água com a marca do IMGFLIP, que só pode ser removida na versão paga.

Giphy

A maior biblioteca de GIFs disponível na internet está no site Giphy
Crédito: II.studio/Shutterstock

Comprado recentemente pela Meta por US$ 400 milhões e centro de uma polêmica no Reino Unido, o Giphy é a maior e mais ampla biblioteca de GIFs disponível na internet. Ele pode ser entendido como uma rede social de compartilhamento de GIFs em redes sociais como Instagram e Facebook.

Dentro do Giphy também é possível criar GIFs dentro da aba “GIF Maker”, que é bastante intuitiva e fácil de usar. Para isso, basta colar um link do YouTube ou do Vimeo e selecionar o momento do vídeo para início e para fim do trecho que será exibido em loop.

Para criar um GIF usando o Giphy, é muito fácil. Basta entrar na conta dentro da plataforma, que pode ser criada usando os mesmos dados do Facebook, para facilitar o login no sistema. O Giphy também oferece uma opção que permite ao usuário criar GIFs personalizados.

A ferramenta também permite a inserção de textos, símbolos e outros elementos, como legendas. Portanto, a maior parte dos GIFs que vemos na timeline das redes sociais, como o Instagram e o Facebook, certamente é feita no Giphy, que é uma ferramenta bastante completa.

GIF Maker

A plataforma online Gif Maker permite que os usuários criem, além de GIFs animados, apresentações de slides e animações de vídeo com áudio. Uma facilidade da plataforma é a possibilidade de criar arquivos sem a necessidade de um registro e sem marca d’água.

Os resultados dos GIFs criados no GIF Maker podem ser compartilhados em diversas plataformas, como Facebook, Instagram e WhatsApp. Porém, eles também ganham uma URL específica, que permite o compartilhamento em fóruns de discussão, como o Reddit.

Make a GIF e ezGIF

Outra ferramenta bastante completa para criação de GIFs online é o Make a GIF, uma ferramenta com muitos recursos e que possibilita a criação de loops com até cinco segundos a partir de três tipos de envio: upload de imagens em sequência, upload de vídeos e links do YouTube.

Para a criação de sequências de imagens muito longas, o ideal é usar o ezGIF, que permite a criação de GIFs com até 2.000 imagens. Porém, para isso, nenhuma das imagens que será colocada no loop pode ter mais do que 6MB.

Para isso, basta escolher o tempo de duração de cada uma das imagens e, em seguida, gerar o arquivo. Além disso, é possível criar GIFs a partir de vídeos usando a ferramenta. Após fazer o download do arquivo, também é possível usá-lo em diferentes locais, como blogs e redes sociais.

Instagiffer

Para quem prefere ter um aplicativo baixado no computador, uma opção bastante interessante é o Instagiffer. Ele permite a criação de GIFs através de arquivos salvos no computador e de links do YouTube, além de arquivos de imagens.

O software é bastante completo e permite alterar uma série de detalhes, como a qualidade da imagem, brilho e taxa de reprodução. Além de permitir a seleção de regiões do vídeo e a inserção de efeitos na imagem, o que facilita a criação de GIFs baseados em memes, por exemplo.

ImgPlay

Mas nem só em ferramentas online que podemos criar nossos GIFs, existem aplicativos para smartphones com iOS e Android que também são muito eficientes na criação dos arquivos. Um deles é o ImgPlay, que apesar de eficiente, conta com poucos recursos.

O aplicativo só possibilita o upload de imagens que já estão na galeria do smartphone, mas possui uma série de recursos importantes, como filtros, ajuste da taxa de quadros, mudança de direção de reprodução (para frente e para trás) e compartilhamento instantâneo dos GIFs.

GIF Studio

Outro aplicativo que permite a criação de GIFs pelo smartphone é o GIF Studio, que é bastante parecido com o ImgPlay, mas não está disponível para smartphones iOS, apenas para Android. Outra diferença é que o GIF Studio possui mais recursos que seu similar.

O app exclusivo do Android permite, por exemplo, mesclar vários GIFs diferentes para criar um outro, adicionar uma imagem animada em uma foto estática, inserir textos, estilos, cores e alterar o fundo de um GIF que é transparente.

GIF Camera

Outro exclusivo do Android é o aplicativo GIF Camera, que facilita bastante a criação de GIFs pelo smartphone. O app permite que você carregue uma sequência de fotos ou faça um vídeo curto com a câmera do celular para criar um loop.

O aplicativo permite a criação de GIFs de até 20 quadros, o que significa loops com entre um e dois segundos de duração. Após criado, o GIF vai direto para a galeria e pode ser compartilhado no Instagram, WhatsApp ou no TikTok.

GIF Me! Camera

Um aplicativo bastante popular e intuitivo para criação de GIF animados em loop é o GIF Me! Camera, que também é exclusivo do Android. Diferente de seus concorrentes, o app permite apenas a criação de GIFs com fotos tiradas na hora.

Porém, as sequências não têm um limite baixo de quadros, o que permite a criação de loops com até 14 segundos de duração. Como o Gif Me Camera tem uma versão Pro, que custa US$ 1,49 (R$ 8,05, na cotação atual), os loops feitos na versão gratuita do aplicativo vêm com uma marca d’água.

5SecondsApp

Assim como outros aplicativos já citados, o 5SecondsApp também permite a criação de loops com fotos e vídeos que estejam na galeria de imagens do usuário. Porém, diferente da maior parte dos citados, ele também está disponível para iOS e é otimizado para o iPhone.

Como o próprio nome sugere, o aplicativo permite a criação de GIFs com até cinco segundos de duração de forma fácil e rápida. O 5SecondsApp também conta com uma série de filtros e o usuário pode alterar a velocidade, adicionar adesivos e textos em seus loops.

Como converter GIF em vídeo?

Para algumas aplicações, é necessário converter os GIFs em vídeos no formato MP4. Este processo é relativamente simples e pode ser feito em algumas plataformas online, como o Adobe Creative Cloud Express.

Para converter vídeos usando a plataforma da Adobe, basta fazer o upload de um arquivo em GIF a partir do seu dispositivo. É possível subir qualquer GIF com até uma hora de duração. Ao clicar em converter, o arquivo será convertido em vídeo, em seguida, é só baixar o vídeo em formato MP4.

Como colocar GIF no PowerPoint?

Microsoft Power Point aberto na tela de um PC
Imagem: Wachiwit/Shutterstock

Os GIFs também são interessantes para tornar apresentações de slide do PowerPoint mais dinâmicas e agradáveis para quem assiste. O processo também é bastante simples e pode ser feito em poucos passos, da mesma forma que é feita a inserção de outros arquivos de imagem.

Para isso, é necessário clicar na guia “Inserir”, em seguida, na opção “Imagens”. A ação vai abrir uma caixa de diálogo, nela, você deve navegar até o local em que o GIF que você quer adicionar está salvo. Depois disso, basta clicar em “Inserir” ou “Abrir”.

Para reproduzir o GIF que foi inserido, basta selecionar a guia Apresentação de Slides na Faixa de Opções. Depois disso, vá até o grupo “Iniciar Apresentação de Slides” e selecione “Do Slide Atual”. Depois disso, os GIFs poderão ser reproduzidos na apresentação de slides.

Como fazer GIF para Instagram?

Aprenda a fazer GIF para Instagram
Imagem: Primakov – Shutterstock

Hoje, o Instagram é um dos aplicativos para smartphone mais baixados e mais usados em todo o mundo, e no Brasil não é diferente. O uso de GIFs no feed e nos stories é uma forma bastante eficiente para conseguir aumentar o engajamento dos conteúdos postados na rede social.

Nos stories do Instagram, a utilização de GIFs é relativamente simples e bem parecida com o uso dos emojis dentro da ferramenta. Basta escolher o GIF apropriado para uma determinada situação e adicioná-lo aos stories, como é feito com imagens estáticas ou vídeos.

Para postar um GIF nos stories do Instagram, você vai precisar ir até os Stories e clicar na opção de adicionar um novo. Em seguida, rolar a tela para cima para ter acesso a todos os stickers disponíveis, ao escolher o GIF, você terá acesso à toda a biblioteca do Giphy.

Leia mais:

Em seguida, você deverá procurar por palavras específicas para conseguir encontrar arquivos relacionados ao assunto que está buscando. A próxima etapa é selecionar a imagem que melhor se aplica à postagem e clicar nela para adicioná-la.

Você poderá alterar alguns aspectos do GIF, como o local em que ele está posicionado no post e o tamanho. Para isso, basta arrastá-lo pela tela e fazer movimentos no formato de pinça para ajustar o zoom.

O Instagram também permite o posicionamento de GIFs como o plano de fundo dos stories através de arquivos que são puxados do Giphy. Para isso, você deve abrir os stories e buscar o botão “Criar”. Em seguida, basta arrastar para a direita até a opção “GIF” e procurar por uma palavra específica.

Como fazer download de um GIF do Twitter?

Twitter é uma rede social que está recheada de GIFs
Imagem: Fabio Principe – Shutterstock

Um dos maiores “nascedouros” de memes da internet é o Twitter, principalmente quando se trata de elementos da cultura pop, como filmes e reality shows. Porém, diferente do que acontece com as fotos, GIFs e vídeos não têm um suporte para download no próprio aplicativo em smartphones.

Porém, como tudo tem um jeito, existem alguns sites que possibilitam baixar GIFs postados no Twitter. Sites como Download Twitter GIF e Twitter Video Downloader e o aplicativo Tweet2GIF permitem baixar GIFs e enviá-los diretamente para a galeria do celular.

O processo para baixar os vídeos é bastante similar e consiste em copiar a URL do tuíte com o GIF que será baixado e colar em uma barra que consta no site. Depois disso, é só clicar em baixar, em alguns sites o download será em formato de vídeo e em outros já em formato de GIF.

Para usuários do Android, uma opção é o aplicativo Tweet2GIF, que permite o salvamento dos GIFs tanto em formato de vídeo em MP4, quanto já no formato GIF. A forma de fazer os downloads é igual a dos sites, mas os arquivos vão diretamente para a galeria do telefone.

Como baixar GIF do Pinterest?

Aplicativo Pinterest aberto no celular
Pinterest Créditos: Shutterstock

Por fim, um dos lugares mais legais da internet para encontrar imagens é o Pinterest, e quando se trata de GIFs não é diferente. Baixar um GIF no Pinterest é relativamente fácil e o processo é bem parecido com a forma que baixamos imagens estáticas.

Você só precisa clicar na imagem, em seguida, no ícone com três pontinhos, no canto inferior da tela. O próximo passo é escolher a opção “Baixar imagem”. Sem nenhum segredo, a imagem estará disponível no aplicativo “Fotos” do iPhone ou na galeria dos aparelhos com Android.

Conclusão

Como você pôde ver, é muito fácil criar um GIF e compartilhá-lo nas redes sociais. Sabe o que também é moleza? Bater papo com pessoas do mundo inteiro usando o Omegle; aprenda neste tutorial como funciona e como usar o site.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!